Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ao Fontão poucos lá vão...

Quarta-feira, 19.03.14

Tão poucos lá vão que, hoje talvez tenhamos sido os únicos humanos a visitar esta aldeia.

Aldeia que, segundo informações obtidas, tem apenas 1 (um) habitante.

Compareceram para esta volta, (José Domingos, estreia), Henrique Manso, Fernando Caetano, Armando OliveiraJoão SousaPaulo Alexandre RodriguesJosé Cavaca, e Bruno Fernandes que deu uma ajudinha na parte final fazendo também a sua estreia este ano.

 

Mas vamos começar como sempre por dar as boas vindas aos nossos estreantes.

José Domingos, veio diretamente da Suiça para nos fazer companhia.

 

O nosso herói Bruno Fernandes que, como sempre, assim que pode vem pedalar connosco.

 

Partida da Covilhã às 7h 30m. Aqui o pelotão já pedala no Tortosendo.

 

Alto das Pedras Lavradas.

 

Entrada na ponte de Alvoco.

 

Passagem em  Alvoco da Serra.

 

Duas "motas" com silenciador...

 

Chegada ao alto de Loriga.

 

E já na estrada para Fontão, uma bonita panorâmica de Loriga.

 

Depois foi a ingreme descida para Fontão.

 

Pelotãoa a chegar ao Fontão.

 

E aqui no Fontão permanecemos alguns 20 minutos...

 

Chegados a esta pequena terra, onde as casas construídas de xisto dão um panorama diferente, pensamos ter chegado a um mundo onde a natureza é a rainha e onde o silêncio apenas parece ser interrompido pelas águas cristalinas que deslizam pelos campos e riachos, fazendo-nos sentir uma certa paz de espírito. 

 

Surgiu no século XVI, no termo do Concelho de Loriga (Região de Loriga), àrea onde hoje existem sete freguesias, a aldeia de Fontão de Loriga foi fundada por uma família de pastores e agricultores que escolheram aquele local aprazível para se fixarem, mas actualmente, e segundo informações recolhidas, tem apenas um habitante.

 

 

E para carimbar a nossa visita, a foto família.

Para informação, em todo o tempo que aqui permanecemos, apenas vimos um cão...

 

Mas as duras rampas que escalamos para sair de Fontão, estão bem cheias de Processionárias, também conhecida por lagarta do pinheiro ou “bicho da peçonha”, é um insecto que nesta altura do ano pode trazer graves problemas de saúde aos nossos animais, tal como aos humanos.

 

De novo a subir, agora de Vasco Esteves para as Pedras Lavradas.

 

No Alto das Pedras Lavradas o Henrique Manso ofereceu os cafézinhos ao Pelotão.

 

 

Agora rumo à Covilhã.

 

O nosso Henrique em forma.

 

E com a companhia do nosso amigão Bruno, esta voltinha estava a terminar.

 

Ficamos agora com a lista de amigos do pelotão Cavaca.

 

Agora venha de lá a próxima a Espanha...

 

Sábado é a Moraleja!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 16:04


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.