Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Uma volta por terras repletas de história.

Sábado, 16.02.13

Desejosos para pedalar por terras históricas como Orca, Proença-a-Velha, Idanha-a-Nova, e Idanha-a-Velha, possuidoras de um vasto património e de incalculável valor arqueológico,,, Marco Alves, José Cavaca, Guilhermino Pais, Luis Filipe, Armando Oliveira, Sebastião Aparício, Paulo Patrício, Francisco Romão, e Pedro Santos. Juntaram-se em Aldeia de João Pires, Gonçalo Rito, José Carlos, e João Dias Santos.

Foram 144km espantosos por terras de outros tempos!

 

Partida da Covilhã às 8h em ponto,,, 0 graus e muito nevoeiro.

 

No Fundão era outro clima,,, é a minha terra!

 

Alto da Gardunha, e a musica agora era outra.

 

Passagem na aldeia da Orca.

Há evidências arqueológicas que habitantes do Mesolitico pecorreram esta região entre 8000/7000 AC. No entanto desconhecemos se essa presença era permanente ou meramente temporária. Hoje nós, foi só de passagem.

 

Aqui deixamos a N233, para pedalar rumo à Idanha.

 

 

Entrada em Idanha-a-Nova.

 

Vila sede de concelho, composto por 17 freguesias, é o segundo maior concelho do país, em termos geográficos.

As suas origens históricas não se conhecem com precisão, mas pensa-se que a construção do Castelo, em 1187, por Gualdim Paes, mestre da Ordem do Templo, constitui um marco importante. Em 1206, D. Sancho I, atribui-lha o título de vila e para a distinguir da antiga Idanha-a-Velha (Egiptânia), denominou-a de Idanha-a-Nova.

 

Seguiu-se a Sra da Graça.

 

E aqui na Sra da Graça começava a subidita do dia.

 

Para trás ficava Idanha e Sra da Graça.

 

Esta é já a N332 em Alcafozes.

 

Monsanto ao nosso lado direito.

 

Aqui em baixo à direita a lindíssima Idanha-a-Velha, pequena aldeia de ambiente pitoresco, pelo notável conjunto de ruínas que conserva. ocupa um lugar de realce no contexto das estações arqueológicas do País. Ergue-se no espaço onde outrora existiu uma cidade de fundação romana (séc. I a.C.), inserida no território da Civitas Igaeditanorum, tendo sido, mais tarde, município romano. Uma inscrição datada do ano 16 a.C., onde consta que Quintus lallius, cidadão da Emerita Augusta (Mérida) "deu de boa vontade um relógio de sol aos Igeditanos", testemunha a existência no núcleo urbano nesse momento cronológico. Em 105, a povoação aparece referida numa inscrição da monumental ponte de Alcântara - importante obra de engenharia romana - como um dos municípios que contribuíram para a sua construção. Diversos vestígios evidenciam, ainda hoje, essa permanência civilizacional: entre outros, o podium de um templo no qual assenta a Torre dos Templários; a Porta Norte e respectiva muralha; um conjunto excepcional de lápides funerárias e variado espólio disperso.

Meus amigos, sobre esta aldeia ficaria aqui toda a tarde a escrever.

 

Aldeia de João Pires

Fica situada a 9 kms a sul de Penamacor, sede de concelho.
Circundam-na as freguesias de Aldeia do Bispo (2 kms), Aranhas (3 kms), Salvador (6 kms) e Medelim (7 kms - Idanha-a-Nova).
O topónimo da freguesia atribui-se, segundo a lenda ao facto de um homem abastado, nesta terra, de nome João Pires, residente em Monsanto (ou no Alentejo) ter sido assassinado pelos habitantes da povoação (Aldeia de João Pires).


Na Aldeia do Bispo, mais um homem com muita pedalada.

 

E Penamacor à vista.


Esta é já a estradinha para a Capinha... o nosso Rito comanda.


Primavera à vista!!!


 "Variante" à Capinha bem colorida.


Patrício e Rito ao fundo deste bonito postal natural.


E a nossa histórica e espantosa volta estava a terminar.


Chegada ao nosso privativo PARK!

THE END


Segue-se a nossa habitual tabela de amigos.

 

MAIS CICLISMO AMANHÃ ÀS 9h NOS ARCOS.

(Se não chover)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:47


3 comentários

De Anónimo a 16.02.2013 às 16:06

sr cavaca, nao se esqueça que eu tambem fui a volta e que me juntei a voces no fundao. mas que grande gafe!!!!!! grande abraço. paulo patricio

De sebastião aparicio a 16.02.2013 às 19:25

bem eu também fiquei contente de alguma da vossa companhia mas mais da do colega Francisco Romão, que me fés companhia todo o percurso aqui fica o meu agradecimento com uma boa media lá fiz os meus 150km e alguns metros, mais uma boa etapa.

De GMP a 16.02.2013 às 23:43

Faltam os bonus das fugas !...

Comentar post