Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Hoje, uma Santa volta pela Sra Orada.

Quinta-feira, 17.01.13

Hoje o tempo ajudou, talvez a nossa Sra Orada tenha falado com São Pedro.

Às 8h 30m saíram da Covilhã o Fernando Caetano, José Cavaca, e Armando Oliveira que não perde uma. Meia hora mais tarde saíu José Carlos, juntando-se a nós em Casal da Fraga. 

 

À hora marcada,  como é nosso hábito saímos da Covilhã.

 

A manhã prometia estar agradável, e à passagem pelo Fundão a temperatura era de 9º.

 

Sempre que me é possível registo a nossa passagem em Vale de Urso. Local airoso!

 

Passagem na Paradanta.

 

 

E à entrada de Casal da Fraga, o cruzamento para a Sra Orada.

 

Assim que viramos à esuqerda, um amigo, o Dário, tirou-nos esta foto! Obrigado.

 

Agradável a estrada que liga Casal da Fraga à Sra Orada.

 

Chegada ao recinto das Festas da Sra Orada.

 

É de grande antiguidade a ermida de N.ª S.ª Orada, cujas origens são lendárias.

 

cavaca 6

Conta a lenda que... uma donzela da Vila, filha de pais honrados, foi acometida de uma doença que lhe fez inchar o ventre. O pai, convencido que ela tinha engravidado, pegou nela e levou-a para um lugar cheio de silvas e matos altos, onde havia muitos animais ferozes, decidido a expor a filha à sua voracidade. Esta, que estava inocente, implorou a misericórdia da Santíssima Virgem, a qual lhe apareceu, dizendo-lhe que não temesse nada que Ela lhe valeria. Disse-lhe que o inchaço era produzido por uma cobra que lhe havia entrado pela boca; que fosse para casa e dissesse a seu pai que mandasse aquecer um pouco de leite, e que, ao cheiro dele, sair-lhe-ia a cobra pela boca. Assim se fez e o resultado foi como a Santíssima tinha dito. O pai da donzela mandou logo construir, no bosque onde tinha abandonado a filha, uma ermida dedicada à Santíssima Virgem, sob o título de Nossa Senhora da Orada, em memória da oração que ali fizera a filha e na ermida colocou a pele da cobra.

 

Mas a estrada esperava, e o amigo Zé Carlos também. Aqui é já S. Vicente da Beira.

 

Predizia-se e cumpria-se, a manhã continuava óptima para o ciclismo!

 

Louriçal do Campo, situa-se na vertente Sul da Serra da Gardunha.

Não tenho a certeza, mas penso ser esta a Igreja de São Bento.

 

Pedalava-se agora na bonita e atraente estrada para a Barragem de Santa Águeda.

 

Alpedrinha e a nossa encosta da Gardunha à vista!

 

Escalando já a prazerosa Serra da Gardunha.

 

E com a cidade da Civilhã à vista, terminamos esta reportvolta...

Mais uma vez, obrigado companheiros pela amável companhia.

 

 

Depois da 5ª etapa fica assim a nossa lista de amigos.

 

 

 

PROXIMA VOLTA É SÁBADO.

 

SE O TEMPO PERMITIR É A VOLTA DA PAMPILHOSA!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:17


2 comentários

De GMP a 17.01.2013 às 21:43

SABADO NEM QUE CHUVAM PICARETAS LA ESTAREMOS.

De luis filipe a 17.01.2013 às 22:24

pois vai chover o dia todo,vamos fazer a volta todos molhadinhos.

Comentar post