Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Balanço do mês de Janeiro.

Terça-feira, 31.01.12

 Distância em Km                                   Nome                              Participações

855    Tiago Abrantes 7
710    Guilhermino Pais 5
382    Bruno Fernandes 3
217    David Fernandes 2
197    Sérgio Gomes 2
193    Zé Carlos 7
178    Duarte 1
178    Palmeirão 1
178    Paulo Jesus 1
134    Pedro Santos 2
98    António Silva 2
98    Fernando Caetano 2
98    Fernando Mendes 2
98    Ilidio Soares 2
92    António Lebre 2
68    Fernando Prata 1
68    Flávio Fonseca 1
62    António Sá 1
62    António Santos 1
62    Marco Alves 1
60    Ricardo Abreu 1
48    Gabriel Travasso 1
42    João Santos 1
38    António S. 2
32    Ricardo Ramos 1
32    Fernando Santos 2

Dos 1278km que pedalei este mês, ficam as distâncias que estes colegas pedalaram comigo nestes 29 dias.

 

Lembrem-se, a bicicleta causa uma ligação quase que mágica com as pessoas, pois a recepção dada a um cicliata é mais calorosa do que se chegassemos num outro meio de transporte. Outro fator importante no cicloturismo é o conhecimento que temos adquirido ao longo das nossas voltas,,,  outras culturas, outros costumes de cidades, vilas, e aldeias que temos visitado.

 

Aqueles que pedalaram connosco não vão sós, e não nos deixam sós.

 Deixam um pouco de si, e levam um pouco de nós.

 

Grato pela vossa companhia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:25


5 comentários

De jmedeiros a 31.01.2012 às 14:55

Muito bem,temos Técnico Oficial de Contabilidade!
Parabéns Tiago e Gui!
Cavaca, 1.278Kms é muita fruta para um só mês e ainda por cima Janeiro!
Bela análise, pois de bicicleta somos recebidos de outra forma e a visão das outras culturas é diferente.
Parabéns e continua Cavaca!
Medeiros

De José Cavaca a 31.01.2012 às 20:06

Companheirão Medeiros, felizmente para nós, a chuva tem andado afastada o que justifica estes quilómetros pedalados,,, mas a coisa começa a ficar feia se a chuvinha não vem.
Meu amigo medeiros, quando se tem prazer no que se faz, a obra é mais perfeita... só lamento é que há pessoas em que o reconhecimento envelhece depressa.

O meu grande abraço para ti e cumprimentos à família.

José Cavaca

De jmedeiros a 01.02.2012 às 18:30

Amigo, companheiro e ser-humano único e ímpar,
Mais do que uma vez me disseste que temos que traçar o nosso caminho e segui-lo sem esperar que nos acompanhem, auxiliem ou reconheçam, se o fizerem melhor, senão seguimos em frente na mesma!
Não somos nem mais nem menos do que ninguém, somos iguais a nós próprios.
Força e continua a ser igual a ti próprio, mais tarde ao olhar para trás pelo menos não te irás arrepender.
A questão mais usual é quando ajudamos alguém a caminhar e depois de o já saber, esse alguém nos abandona e vai embora, isto é assim no ciclismo e na na vida real do dia a dia
Grato pelos cumprimentos.
Um abraço do sempre teu amigo Medeiros

De José Cavaca a 01.02.2012 às 21:03

Ó Medeiros, não me ponhas tão alto que posso ter vertigens!!!
Realmente o que te disse é verdade, se estás à espera de alguém para ir a algum lado,,, podes ter a certeza que voltas a pesar 100kg. Quanto à questão mais usual, também é verdade, muitos por aqui também se esqueceram de quando eu e outros os acompanhavam,,, esses outros, e são vários que posso dizer nomes,,, perguntam, por onde andam agora aqueles que eu e eles esperavam quando se rolava a baixas médias???,,, tenho que esquecer e pedalar em frente; a vida é esquecimento; cumpre agora eu abrir estradas para os amigos que estão por cá. Mas não te xateies, isto é assim mesmo!

Grande abração

José Cavaca

De jmedeiros a 02.02.2012 às 14:54

Amigo Cavaca,

-Cada uma apadrinha a bicicleta como quer e como se sente bem, seja a passear, seja a competir, seja a ver corridas na televisão, seja a ver lojas de bicicletas, seja a ver revistas, enfim..., eu por exemplo, não sou bom a rolar nem a subir, não ligo muito a treinos específicos nem a regras e métodos XPTO, pedalo quando quero, por onde quero e com quero, para mim a bicicleta é um escape do dia a dia e uma forma de conhecer amigos e locais diferentes, vistos em cima de duas rodas não motorizadas (2 rodas com motor já foi na juventude).

-Quando a bicicleta for uma obrigação com regras e métodos eu deixo de pedalar!
-Tenho todo o gosto em te acompanhar e a qualquer outro amigo que se disponha a tal.

-A bicicleta ajuda o ciclista, mas é o ciclista quem faz a bicicleta andar, ou seja, por mais importante que seja ter uma boa bicicleta com menos 100grs e manípulos XPTO, nada se equipara a um ciclista com vontade e garra de pedalar!
-Pedala com o que tens e irás onde a tua mente te levar!

Muito importante: nunca perder a humildade e viver em harmonia com todos, sabendo respeitar e não criticando.

Grande abraço do Medeiros

Comentar post