Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Da Covilhã por Pampilhosa da Serra,

Sábado, 14.01.12

                          espinhosa e notável volta!

cavaca

(Perfil da volta)

Percurso: Covilhã, Tortosendo, Paul, Ourondo, Silvares, Barroca, Orvalho, Cambas, Portela, Pampilhosa da Serra, Cadavoso, Sobral Valado, Cabril, Vidual, Malhada do Rei, Meãs, Barroca Grande, Aldeia de São Francisco, Silvares, Barco, Dominguiso e Covilhã.

 

cavaca 1

Tiveram firmeza de ânimo para percorrer esta volta, Tiago Abrantes, Guilhermino Pais, José Cavaca, e Ricardo Ramos.

  

cavaca 2

À saída da Covilhã, por pouco tempo o Sol nos fez companhia.

 

cavaca 3

Nevoeiro e frio subStituiram o Sol,,, perto do Paúl a temperatura era de 3 graus negativos.

 

cavaca 4

Passagem na vila do Paúl.

 

cavaca 5

Só voltamos a ver Sol no alto da Barroca, mas as temperaturas mantinham-se negativas.

 

cavaca 6

Esta era a beleza fria desta manhã. Ao fundo é visível a Barroca Grande.

 

cavaca 7

Passagem no Orvalho. Descia-se agora para Cambas.

 

cavaca 8

E como todas as zonas baixas eram de nevoeiro, só voltei a fotografar na Portela.

 

cavaca 9

Já muito perto da Pampilhosa, o nosso Tiago dá um grito de vitória.

 

cavaca 10

Centro de Pampilhosa da Serra.

A Pampilhosa da Serra é uma vila portuguesa no Distrito de Coimbra, com cerca de 1 500 habitantes.

É sede de um município com 396,49 km² de área e 5 220 habitantes, subdividido em 10 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Arganil, a nordeste pela Covilhã, a leste pelo Fundão, a sul por Oleiros e Sertã, a sudoeste por Pedrógão Grande e a oeste por Góis.

 

cavaca 12

Logo a seguir à Pampilhosa, mais um duro osso para vencer. A subida para Cadavoso.

 

cavaca 13

E sempre a subir, segue-se a aldeia de Sobral Valado.

 

cavaca 14

E sempre a subir e descer, como foi toda a volta, chegamos a Cabril.

 

cavaca 16

Muito perto estava também a Barragem de Santa Lúzia.

 

cavaca 15

Zona lindíssima que leva o nosso Tiago a por pé no chão.

 

cavaca 17

Não tenho a certeza, mas penso que esta capela é de Santa Lúzia.

 

cavaca 18

E eis mais uma de tantas imagens notáveis desta manhã. A Barragem de Santa Lúzia.

 

cavaca 19

Depois de descer a Aldeia de São Francisco de Assis, passagem na ponte do Cabeço do Pião.

 

cavaca 20

E meus amigos, passagem no Tortosendo. Cheirava a banho quente e merecido.

 

Esta foi mais uma daquelas manhãs que ficará para sempre na retina.

 

Muito obrigado amigos pela vossa sempre boa disposição, assim dava-se a volta ao mundo!

 

Meus amigos, diferença entre o possível e o impossível está na nossa vontade, pode e deve ser um motivo de orgulho ao nosso talento.

 

Prá semana há mais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 16:27


9 comentários

De jmedeiros a 14.01.2012 às 23:13

Parabéns a todos pela quilometragem e pelo absurdo de subida acumulada, mas com estas paisagens e com este espirito de amizade vale a pena!
Essa ponte do Cabeço do Pião já me anda a seduzir há dois anos, vou ter que lá ir com vocês.
Um abraço do Medeiros

De tinóni a 15.01.2012 às 09:52

Oi,oi,oi, o cafézinho no Fundão deve ter mel.
Bem este mens andam loucos...estava um frio de rachar. Mas este é o comboio dos duros.
Continuação de boas voltas,,,é tão bom....este...relacionamento com os lençóis.
Saudações.

De Tiago Abrantes a 15.01.2012 às 13:32

O desnivel acumulado até pode assustar, mas o que foi realmente " assustador" foi a enorme beleza desta volta.Será mesmo mais uma para não mais esquecer.Agradeço ao Enorme Cavaca, por mais uma vez me permitir conhecer o que este nosso cantinho do céu tem de espectacular. Um grande abraço e a estrada já espera por nós.

De José Cavaca a 15.01.2012 às 15:27

Meu amigo e bom companheiro Tiago...

Tenho planeado voltas, calculado, publicado, e desejando que a proxima seja breve,,, sempre existirão surpresas à minha frente e em cada volta, mas uma delas foi o Tiago. Invejável poder atlético e companheiro sem medida, já é um dos amigos que nos faz falta em qualquer volta, e como alegria e sofrimento são inseparáveis, contamos contigo numa das mais marcantes e dignas voltas que recordo,,, a volta por "Cabreira". Está para breve e são 235km, mas é das mais emblemáticas e belas voltas que dei e recordo até ao dia de hoje.

Um grande abraço, e grato por nos acomoanhares.

José Cavaca

De Tiago Abrantes a 15.01.2012 às 18:03

Será um prazer pedalar com vocês nessa emblemática volta. Espero muito sinceramente estar disponível para a realizar. Mas não tem que agradecer a minha companhia, pois todos os que o acompanham é que lhe devem um enorme agradecimento, porque para além de ser um enorme anfitrião e ter um grande espírito acolhedor, consegue dinamizar pessoas de todo o lado a abraçarem e a aprenderem a amar esta actividade nobre e fantástica que é o ciclismo. Um grande abraço.

De GMP a 15.01.2012 às 15:02

Maravilhosa e fácil esta volta para recuperaçao nada melhor que Casa de Santar e Cardhu assim vale a pena.

De bcmantunes a 15.01.2012 às 15:21

Viva meu caro amigo José Cavaca & Cª.
Fabuloso, fantástico, Fenomenal!
Amigo Cavaca, tem razão em tudo o que disse sobre este magnífico passeio. Tinha razão também o companheiro Tiago em tirar o pé do pedal e colocá-lo no chão. Olhar aquele horizonte magnífico transmite uma paz e um não sei o quê invulgar.
Muito perto estava a Barragem de Santa Luzia e o Piódão também não estava muito mais longe!
Toda aquela zona inclusive a Barragem do Alto Ceira. Quem goste de passear pela montanha e visitar dos sítios mais belos de montanha visite com tempo esta região. "Buraquinho por buraquinho"! As próprias rochas que as águas no seu percurso burilaram, parecem peças de arte.
Apesar das baixas temperaturas e do nevoeiro que gosta de fazer companhia nesta altura do ano, foi pena o passeio não ter mais participantes. Quem não conseguisse subir para a Barroca Grande voltava pelo mesmo caminho.
Espero um dia dar uma voltinha na vossa companhia. Nada me frustrará chegar a meio e dar a volta ao cavalo.
Caríssimo José Cavaca há bastante tempo que não passo por aqui nesta época do ano, devido a apanhar alguns sustos, umas vezes por causa da geada outras por causa da neve ao ponto de ter de voltar para trás. Mesmo assim aconselho esta região a qualquer pessoa mesmo que não goste de serra, pois podemos ter a sorte de observar coisas que só nesta época do ano e nestes locais se observam. Obrigado por tudo, pelo regionalismo. Portugal não é o País que temos… Tem que ser o País que queremos ter.
Vale a pena requalificar a estrada entre as Pedras Lavradas e Sobral de São Miguel.
Grande abraço,
Belchior Madeira Antunes

De GMP a 15.01.2012 às 19:39

Sonhei que no próximo vamos até Piódão!...

De José Cavaca a 15.01.2012 às 20:04

Não sonhaste, é realidade!!!

Abraço e até Piodão!

Comentar post