Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A outra face da Ramela.

Quarta-feira, 24.08.11

cavaca 1

Às 8h 30m, Palmeirão, Fernando Caetano, eu Cavaca, e Kevin Sá, saímos da Sra do Carmo rumo à Ramela pelo lado mais fácil, mas que de fácil tem pouco,,, agora imaginem o mais difícil.

Esteve uma manhã simplesmente impecável, exatamente idêntica à boa companhia.

Percurso: Covilhã, Sra do Carmo, Orjais, Benespera, Aldeia Nova, Ramela, Aldeia Nova, Panoias de Cima, Adão, Pega, sabugal, T. das Bruxas, casteleiro, Caria e Covilhã, totalizando 118km  magníficos.

 

cavaca 2

Passagem em Orjais, uma freguesia do concelho da Covilhã, com 15,55 km² de área e 859 habitantes, dos quais Fernando Caetano está incluido.

 

 cavaca 3

Aproximação a Benespera.

 

cavaca 4

Benespera é uma aldeia da Beira Alta, pertencente ao distrito e concelho da Guarda.
Localiza-se num vale bastante acentuado, como que num poço, rodeado por serras que lhe limitam a profundidade da linha do horizonte. Tudo à sua volta é serra. A freguesia da Benespera tem um território muito disperso. É constituída pela povoação principal, conhecida por povo e por muitas quintas anexas (Mónica, Varista, Carvalha, Portela, Fonte Boa, Besteiros, S. Domingos, Quinta de Baixo, Quinta do Porto, Quinta do Quelhas, Quinta da Formiga, Amieiro Longo, Redadeira, Quinta Nova, Rebulal, Moinho Novo, Cantina, Arraçaio, Sernadas e Feiteira). O território desta freguesia é delimitado a Norte pelas freguesias de Ramela e Panoias, do lado Sul pelas freguesias de Maçainhas de Belmonte e Bendada, do lado Nascente pelas freguesias de Santa Ana e Pousafoles e do lado Poente pela freguesia da Vela.

 

cavaca 5

Seguiu-se a Aldeia Nova. Há mais de 10 anos que vamos afirmando,,, este ano a estrada está melhor. Negativo! É lamentável que toda esta encosta não mereça um pouquinho de atenção da parte das entidades competentes... por favor, até de carro é difícil transitar, estamos no Séc. XXI.

 

cavaca 6

E a nossa bem conhecida Ramela, só que nós seguimos em frente. É que à esquerda não era nada convidativo.

Ramela situa-se na Zona do Zêzere, fazendo fronteira com as freguesias de João Antão, Benespera, Vela, Aldeia do Bispo e Panóias de Cima. Ramela dista oito quilómetros da sede de concelho, sendo uma pequena aldeia situada no vale da Teixeira, edificada num pequeno promontório. Apresenta uma dimensão reduzida mas uma excelente paisagem para toda a área envolvente que corresponde ao vale.

A rede viária que liga Ramela a outras freguesias e à sede de concelho é considerada razoável. Quanto aos transportes públicos que servem a freguesia, estes são considerados suficientes para as necessidades da freguesia. A freguesia  congrega 179 alojamentos familiares, sendo a maior parte das casas construídas em pedra.

 

cavaca 8

Continuamos a subir, e à esquerda deste (caminho) um observador pouco atento aos ciclistas.

 

cavaca 7

Logo a seguir, Aldeia Ruiva. É uma aldeia tão pequena, que não vimos ninguém.

 

cavaca 9

Continuando a subir,,,,

 

cavaca 10

Lá chegamos à N233 rumo ao Sabugal.

 

cavaca 12

Agora mais a rolar, lá fiz um pouco de companhia ao Kevin.

 

cavaca 11

Kevin que hoje fez um treino com caracteristicas de recuperação.

 

cavaca 13

Chegada à cidade do sabugal. Tanto já aqui foi dito sobre esta bonita cidade, mas nunca é demais dizer que pertencente ao Distrito da Guarda, e tem cerca de 2 200 habitantes. Fica em Terras de Riba-Côa. É sede de um município com 826,70 km² de área e 14 871 habitantes, subdividido em 40 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Almeida, a leste pela Espanha, a sul por Penamacor, a sudoeste pelo Fundão, a oeste por Belmonte e a noroeste pela Guarda.

Foi elevada a cidade há pouco tempo,,, a 9 de Dezembro de 2004.

 

cavaca 17

E como agora a pendente era a descer, eu dava mais nas vistas.

 

cavaca 15

Mas as "Motas" nada toleravam.

 

cavaca 19

A não ser uma auto foto.

 

cavaca 14

E a famosa aldeia do Casteleiro.  Freguesia do concelho do Sabugal, com 26,73 km² de área e uma densidade de 14,2 hab/km². Situa-se no extremo ocidental do concelho, já em plena Cova da Beira, a cerca de 20 km do Sabugal. A origem etimológica da povoação está ligada ao facto de aqui procederem os canteiros e casteleiros que edificaram e fizeram a manutenção do castelo e fortificações de Sortelha. Do seu património cultural e edificado destaca-se a Igreja Matriz, as capelas do Espírito Santo, de São Sebastião e São Francisco e as fontes e cruzeiros espalhados pela freguesia. De destacar também o pórtico no Solar de José Lopes e a Quinta da Mimosa. Outros locais de valor paisagístico e natural são a Serra da Presa e a Serra da Opa, onde se identificam inúmeros vestígios de assentamentos castrejos.

 

cavaca 16

E quando tentava mais uma fuga, Fernando e Palmeirão largaram bidons.

 

cavaca 18

Já com os olhos em FÁTIMA, chegamos à Covilhã. Obrigado companheiros pela vossa presença.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:01