Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Na Bouça, recepção de ouro

Domingo, 31.07.11

                        carimbada a Pasteis de Nata.

cavaca 1

Há mais de 20 anos que não íamos à Bouça em bicicleta, mas a espera foi indemnizada! 

Pelas 8h 30m saíram da Covilhã, Ricardinho, Zé Carlos, António Sá, Steve Sá, o nosso Lebre, José Cavaca, Palinhas, e João Dias. Mais tarde juntou-se o nosso neo profissional Bruno Fernandes, e o trepador David Fernandes.

Percurso da volta: Covilhã, Tortosendo, Cortes do Meio, BOUÇA; Cortes de Baixo, Paúl, Ourondo, Silvares, Barco, Vales do Rio, Dominguiso e Covilhã.

 

cavaca 2

Poucos imaginavam à partida, que os gastos "calóricos" até à Bouça, seriam compensados.

 

cavaca 3

Steve Sá, hoje foi o emblema honorário do grupo.

 

cavaca 4

Imagem da subida suave para o Alto da Portela.

 

cavaca 5

Retaguarda do pelotão, era notório o "Poder do entusiasmo".

 

cavaca 6

Subida para as Cortes do Meio.

 

cavaca 7

A freguesia de Cortes do Meio estende-se desde o planalto das Penhas da Saúde até à planície do Ourondinho, com uma superfície de 48,19 Km. Situada entre as freguesias de Unhais da Serra, Paul, Peso, Tortosendo e Vila do Carvalho, a freguesia de Cortes do Meio é também confinante com o concelho de Manteigas e com algumas das freguesias urbanas da Covilhã. A 15 km da sede de concelho, Cortes do Meio está situada sobre o rio Paúl. Aqui nasce uma ribeira que a atravessa, passando pelo Paúl e que vai desaguar no rio Zêzere. Tem cerca de 15 km de curso.

 

cavaca 8

Depois das Cortes, a subidinha para a Bouça.

 

cavaca 9

E que bem esteve o nosso Palinhas.

 

cavaca 10

E perto da Aldeia da Bouça, parei para registar este bonito Vale.

 

cavaca 11

Na Bouça, que agradável recepção, o João Dias até repetiu!

 

cavaca 12

Chegada ao centro da Aldeia.

 

cavaca 16

Depois de estacionados os "veículos", vamos à festa!

 

cavaca 14

Esperava-nos o amigo Ilídio, proprietário deste estabelecimento, e umas deliciosas e gigantes NATAS, bem como as respetivas bejecas!

 

 cavaca 15

Assim que se deu a PARTIDA REAL, "sumiram-se"!

 

cavaca 13

Novamente na rua para uma volta alegórica pela Aldeia.

 

cavaca 19

Percorremos algumas ruas...

 

cavaca 18

E atestámos depositos com água fresca numa histórica fonte.

 

 cavaca 20

Passagem nas Cortes de Baixo.

 

cavaca 22

Logo a seguir, aparece o amigão "moto" Bruno Fernandes que nos fez companhia até final.

 

cavaca 24

Entrada no Ourondo, uma freguesia do concelho da Covilhã, com 9,21 km² de área e 416 habitantes. Densidade: 45,2 hab/km².

 

cavaca 23

Registo também para a fabulosa condição fisica na parte final da volta do nosso João.

 

cavaca 25

Passagem em Silvares, nome que deriva do termo latino - silva, que deu em português silva, silvar (Silvares, plural) em alguns dicionários com o significado “silveiral”.
Silvares é uma das povoações mais antigas do concelho do Fundão, que existe desde os primórdios da monarquia portuguesa.
Nos contrafortes da serra da estrela e na margem esquerda do rio Zêzere, situada num local conhecido como “Zona do Pinhal”,com cerca de mil fogos ocupa aproximadamente 20,9km. Elevada a vila no dia 21 de Junho de 1995, Silvares é hoje considerada a capital da zona do pinhal. O seu desenvolvimento começou por volta da 2ªGuerra Mundial, beneficiando da intensa exploração do volfrâmio nas vizinhas Minas da Panasqueira. Este importante couto mineiro era então considerado um dos mais ricos jazigos de volfrâmio do mundo e certamente da Europa. Ainda existe ligação ao couto mineiro da Panasqueira, em actividade, sendo o cabeço do pião, um dos pólos mais importantes e um lugar anexo da freguesia de Silvares.
Os gloriosos tempos do volfrâmio tiveram em Silvares reflexos imediatos. A grande mudança notou-se desde logo ao nível das condições: o tijolo e o cimento substituíram a palha e o barro. A freguesia não parou mais de crescer atingindo nos nossos dias um nível de desenvolvimento bastante acentuado que resultou na sua elevação a vila. Uma vila que apresenta uma economia florescente, um bom e diversificado leque de equipamentos e, entre todas as freguesias do concelho, é uma das que tem um maior número de instituições sócio culturais.

 Amigo Belchior, esta imagem é dedicada a si.

 

cavaca 21

E vamos para casa que os termómetros já marcam 35 graus.

Obrigadão companheiros pela rica manhã gastronómica, em que os sólidos foram uma oferta da Pastelaria "Dias e Pereira dos Santos" e os líquidos uma oferta do amigo Ilídio da Bouça.

 

PRÓXIMA VOLTA, NA TERÇA FEIRA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 05:37


14 comentários

De jmedeiros a 31.07.2011 às 10:38

Desejo uma boa volta.
Abraço do Medeiros
O amigo Açoriano em directo dos Açores, sim o blog chega aqui!

De José Cavaca a 31.07.2011 às 14:42

Amigão Medeiros, diretamente da Covilhã vão os votos de umas boas e deliciosas Férias.
Agora um pequeno à parte... imagino as unhas do Medeiros!!!não as roa, porque já estamos à sua espera para grandes aventuras.
Quanto à minha ída a esse paraíso dos Açores, poderá estar para breve, mas depois falamos.

Um grande abração, e cumprimentos a toda a família Açoreana.

José Cavaca

De jmedeiros a 01.08.2011 às 13:02

Olá Cavaca,
Obrigado pelos votos de boas férias, incrivelmente a viagem de avião foi muito calma dentro do que podia ser...
Será cá bem vindo, aliás a familia toda.
Um abraço do Medeiros.
Estou sem bici mas trouxe a máquina fotográfica, assim que tiver tempo já publico fotos, ontem andei de barco e tirei fotos, mais um baptismo e eu que tinha pavor de barcos...deve ser da idade ...

De Lourenço a 31.07.2011 às 13:56

Boas

Eu hoje também fui pedalar.
Encontrei o amigo António Silva e depois amigo Prata, Fernando Silva e mais um amigo.
Pedalamos ate a pousada de São Lourenço Manteigas.
Um dia deste ja te faço uma visita.

Grande abraço

De José Cavaca a 31.07.2011 às 14:46

Companheirão Lourenço, gosto de saber que estás dando umas pedaladas, não pares, porque a tua condição na Volta do Cristo Rei era invejável.

Quanto aos companheiros que viste, a minha opinião é a mesma, o importante é não estacionarem as bicis,,, mas hoje alguém dizia em voz alta "só quem participou nesta volta, imagina o que tería perdido se ficasse em casa". Simplemente 6 estrelas.

Ficamos a aguardar a tua visita.
Grande abração

José Cavaca

De Ricardo Abreu a 31.07.2011 às 14:34

Muito Boas Companheiros

Xiiii !!! com Pasteis de Nata assim quaisquer 20% são uma brincadeira. Aqueles pasteis deliciosos e ainda quentinhos tinham tamanho de quaijo e cada um deles tinha 150Watts de potência...

Se fosse agora tinha trazido um pra comer no Teixoso antes de iniciar a subida ao Alto S.Gião tería dado uma grande ajuda...

Temos de combinar uma "volta/farra" a acabar por aí num parque merendas qualquer, assim já ninguem têm desculpa pró horário do almoço, almoçamos todos lá...

Abraço a todos

RA

De José Cavaca a 31.07.2011 às 14:51

Ricardinho, os Pasteis deviam estar no Cruzamento à direita para as Cortes, aí sim, a subida até à Bouça era feita a velocidades de descida. Agora essa "Volta/Farra", já é uma idéia antiga, só falta pô-la em pratica. Um grande abração, e grato pelo teu relato da Volta, quer no terreno, quer aqui via net.

Grande abração

José Cavaca

De ze carlos a 31.07.2011 às 15:24

Olá Zé.

Boa tarde…

Grande volta hoje, com paisagens fantásticas, e uma recepção a condizer apadrinhada pelo amigo Ilídio grande impulsionador do desporto e também da cultura local , deixo o nosso agradecimento, (bem-haja).
Quanto á subida á Bouça foi um rebuçadinho comparado com as duras rampas de sexta-feira.
Ao Ricardo respondo afirmativo e coloco uma viatura a disposição para trazer as bicis de volta no dia desse almoço convívio.
Também cumprimento o nosso amigo Belchior e aproveito para lhe dar a conhecer ainda que só da forma visual as nossas natas… falta agora vir prova-las.

Obrigado a todos por mais uma magnífica manha.

Grande abraço.

Zé Carlos

De BOa IdEIa a 31.07.2011 às 16:10

Marque-se dia, hora e local para o manjar.
Ementa que sugiro: grelhados, muitos grelhados, frango, coelho, entremeada, febras, costeletas, chouriço, morcela, "espetadas" etc.
Locais parque de campismo de Valhelhas ou parque de campismo das Aranhas-Penamacor. Já agora outras sugestões Ok. Venham elas.
Não me importo de ficar de faxina junto ao assador (es).

De Gabriel a 01.08.2011 às 16:55

Só para dizer que há certas pessoas em certos países que não comem carne de porco por ser proibido pela religião! Pior! Começou hoje o Ramadão!

Por isso, agradeço que não me deixem com água na boca!

Abraço

De Antonio Siva a 31.07.2011 às 20:00

Amigo Cavaca e companheiros, bonita volta, lindas paisagens que pena eu não ter podido participar, fica para outra vez.
Mas não fiquei em casa,fui até Manteigas onde encontrei o amigo Lourenço, e outros colegas.
Eu já sai de casa com destino em ir fazer a subida até a pousada pela estrada que eu e o amigo Cavaca fizemos a descer ate Manteigas, ainda convidei os colegas más ninguém me acompanhou e lá fui sozinho, subida dura,dura, foi mais uma batalha ganha.Não sei qual e a percentagem dessa subida.
O próximo teste serão as rampas da "floresta" se calhar quando regressar de Viseu.

Saudações cicloturistas.

De António Lebre a 31.07.2011 às 23:20

Vá-lá que na "Ementa para a Farra" não consta "Lebre" se não já estava feito, mas com uns "Pastéis de Nata" deste calibre não havia necessidade de mais ementa nenhuma...é comer e chorar por mais.
Abraço

LEBRE

De bcmantunes a 01.08.2011 às 23:19

Viva, meu caro amigo José Cavaca & C ª.
Aqui os reis eram os Pastéis de NATA.
Tenham paciência, desta vez os reis da bici passaram a reizinhos, pois os reis foram os Natas.
Com tal aspecto quem é que não gostava de lhe ferrar o dente?
Os meus parabéns pela iniciativa.
Amigo J. Cavaca, muito obrigado por me dedicar a foto de Silvares que muito me sensibiliza.
Quero agradecer ao amigo Zé Carlos que mais uma vez teve a gentileza de me convidar a deliciar-me com os seus Pastéis de NATA.
O amigo Medeiros já consagrou a rota do arroz doce da Aldeia Formosa.
O amigo Cavaca também pode estabelecer a rota dos pastéis de nata da Bouça.
Caríssimo, J. Cavaca, desejo tudo de bom.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes

De jmedeiros a 02.08.2011 às 12:36

A nata do ciclismo a comr natas!
Abraço
Medeiros

o Raposa Velha é doido por natas também!

Comentar post