Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Hoje, por Monte Margarida.

Quarta-feira, 20.07.11

 cavaca 1

Saíram da Covilhã rumo a este Monte, José Cavaca, Fernando Caetano, e António Silva.

 

 Monte Margarida situa-se na Zona do Sudeste, fazendo fronteira com as freguesias do Marmeleiro, do Rochoso e com o concelho do Sabugal. Esta freguesia, com uma área total de 4,4 Km2, dista aproximadamente 24 Km da sede de concelho. Na globalidade, a rede viária está razoável, excepção feita à estrada que liga a freguesia ao concelho do Sabugal que nem alcatroada está. Quanto aos transportes públicos que servem a freguesia, as carreiras não são diárias; existem apenas duas às Segundas, Quartas e Sextas-feiras. No entanto, têm diariamente o Comboio, através do apiedeiro do Rochoso ou pela estação da Cerdeira do Côa. Monte Margarida com 62 alojamentos familiares é composta, na sua maioria, por casas em tijolo ou bloco, uma vez que já existem muitas casas novas fruto da emigração.

Pedalamos por, Orjais, Guarda, Sortelhão, Adão, Monte Brás, Marmeleiro, Penedo da Sé, Monte Margarida, Peroficós, Rapoula do Côa, Roque Amador, Quintas de São Bartolomeu, Sabugal, Santo Estevão, Caria e Covilhã, totalizando 135km.

 

 

cavaca 2

E toca a pedalar, que o calor vem aí.

 

cavaca 3

E a escolha desta volta está relacionada com o calor, é que para Norte está mais fresco.

Cidade da Guarda à vista.

 

cavaca 4

Entrada em Adão.

Adão situa-se na Zona do Sudeste, fazendo fronteira com as freguesias de Vila Fernando, Santana D'Azinha, Pega, Carvalhal Meão e Marmeleiro. Esta freguesia, com uma área total de 22 Km2, dista 11 Km da sede de concelho.

 

cavaca 5

Em Adão viramos à esquerda para Monte Brás.

 

cavaca 6

Passagem em Monte Brás.

 

cavaca 7

Pedalava-se agora para o Marmeleiro.

 

cavaca 8

Marmeleiro fica situado na margem esquerda do rio Côa, a cerca de 25 Kms da cidade da Guarda, sede do concelho.
Ficam-lhe próximas as freguesias de Adão (5Kms), Monte Margarida (7Kms), Carvalhal Meão (6Kms) e Vila Fernando (3Kms).

 

cavaca 9

Centro de Marmeleiro.

Integram a Freguesia as anexas de Monte Brás, Quinta de Gonçalo Martins e Penedo da Sé. Marmeleiro foi comenda da Ordem de Cristo. Em 1822 era uma das freguesias mais povoadas do concelho. Em 1810 sofreu duros golpes e consequências drásticas com as Invasões Francesas (que aqui estabeleceram patrulhas), sobretudo na vertente demográfica e económica.

 

cavaca 10

Seguiu-se Penedo da Sé.

 

cavaca 11

Centro de Penedo da Sé.

 

E o que consegui saber desta freguesia, é que está  muito actualizado.

  Famílias de Penedo da Sé fazem contas à vida e voltam a cozer pão.

 Forno público ajuda a combater a crise

 O forno público de Penedo da Sé, no concelho da Guarda, tem sido muito utilizado nos últimos tempos. Desde que a anterior Junta de Freguesia, presidida por Maria José Sanches, procedeu á recuperação, o equipamento ganhou nova vida e são muitas as famílias que ali cozem o pão para gasto de casa.

 

cavaca 12

E eis a terra que foi razão da nossa volta, o  Monte Margarida.

 

cavaca 13

Já sabemos algo desta freguesia, mas falta saber que tem apenas 40 habitantes e que é paróquia com o mesmo nome, sob a invocação do Divino Espírito Santo. Pertence ao Arciprestado do Rochoso, da Diocese da Guarda.

 

cavaca 14

Passagem em Rapoula do Côa.

Rapoula do Côa : De Rapa, vocabulo em latim que quer dizer nabo, e leva-nos a admitir que seja a forma do plural
Rapoula significaria, pois, nabal, talvez mesmo campo de nabiças. Podemos pensar que o seu etimo basico fosse Rapônico, raponço ou talvez até rapuncio Na primeira metade do século XX a aldeia era designada por Rapoila. Ora os sufixos -ola - oila são correspondentes e indicam um diminutivo; a maneira de escrever (-oula) podera significar pouca coisa.. sendo simples adaptação ortografica. Talvez não seja despropositado pensar na palavra repolho, a que se aponta um étimo proveniente da lingua castelhana e que sera repollo.

 

cavaca 16

E a cidade do Sabugal que tanto visitamos, mas pouca gente sabe que é uma cidade portuguesa, pertencente ao Distrito da Guarda, com cerca de 2 200 habitantes. Fica em Terras de Riba-Côa, assim como Pinhel, Almeida, Mêda e Figueira de Castelo Rodrigo. É sede de um município com 826,70 km² de área e 14 871 habitantes subdividido em 40 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Almeida, a leste pela Espanha, a sul por Penamacor, a sudoeste pelo Fundão, a oeste por Belmonte e a noroeste pela Guarda.

Foi elevada a cidade em 9 de Dezembro de 2004, e desde então temos participado assíduamente num maravilhoso cicloturimo que se realiza todos os anos no mês de Junho.

 

cavaca 17

À saída do Sabugal, o amigo Zé também quis partilhar connosco um pouco desta manhã.

 

cavaca 20

David Fernandes, tal como o Zé, também se juntou a nós no Sabugal.

 

cavaca 19

António Silva, a sua primazia, competência e dignidade são insígnias que admiro e respeito,,, mas, ou por conveniência ou por interesse, poucos são os dotados.

 

cavaca 18

E o nosso Fernando, também é um desmedido amigalhaço que sempre nos acompanha.

  

cavaca 21

Finalmente chegamos, fica assim para a história mais esta culta e agradável volta.

 

SÁBADO POR MOTIVOS DE TRABALHO NÃO POSSO PEDALAR, MAS HÁ VOLTA.

 

DOMINGO, SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 8 HORAS.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 05:18


8 comentários

De Anónimo a 19.07.2011 às 14:08

Ola Amigo Cavaca. Espero que esteja tudo bem. Ja estou a pedalar aqui do outro lado da serra. cheguei mto bem e ja tenho saudades de bons momentos que passei na viagem. Um grande abraço Duarte

De jmedeiros a 21.07.2011 às 09:17

Amigo José "Hemarno" Cavaca, gosto de ver que continua a História de Portugal.
continue a cultivar.
Um abraço e boas férias
Medeiros

De jmedeiros a 21.07.2011 às 11:13

Amigão Cavaca,
Obrigado pelos votos e vamos lá marcar esse encontro em Agosto.
O equipamento foi fruto da grande dedicação do Castanheira, do Tiago e do Zé Luis.
Outubro é Palmela!!
Abraço
Medeiros

De bcmantunes a 21.07.2011 às 19:59

Viva, meu caro amigo José Cavaca & C ª.
É com enorme gosto que vejo estes amigos todos em grande forma.
O amigo Zé Carlos quando tem uma escapadela marca presença.
Com a ventania que tem feito todo o cuidado é pouco. Até surfamos sem querer.
Gosto de ver essas casas muito bem feitas em xisto ou em granito.
Caríssimo, J. Cavaca, obrigado por nos transmitir toda essa informação sobre os sítios por onde passam.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes

De Zé Carlos a 22.07.2011 às 09:08

Olá Zé.

Bom dia…. Hoje vim escrever aqui apenas duas linhas… e aproveito para saudar o nosso comentador e amigo Sr. Belchior. pois é agora sempre que posso marco presença e aos poucos já lá vão 3000km… desde Fevereiro.. mas as minhas voltas de bicicleta começam logo muito cedinho. Pois desde que me levanto pelas 23horas começo por fazer logo o aquecimento com a ajuda dos fornos. Em relação á nossa conversa dos pasteis de nata.. Aproveito para convidar o Sr. Belchior para vir provar os da nossa casa pois também é uma das especialidades que fabricamos… cá o espero e traga um amigo. o meu contacto pode pedir ao Zé cavaca.

Cumprimentos

Zé Carlos

De bcmantunes a 22.07.2011 às 23:04

Meu caro, amigo Zé Carlos, cordiais saudações.
Sim senhor, e esta heim!
Amigo Zé Carlos, tudo farei para o visitar e apreciar os seus pastéis de nata, de certeza deliciosos. Levarei um amigo comum para satisfazer este honroso convite.
Começa tardinho prolongando-se até cedinho... Para que uns tenham a paparoca na mesa, alguém tem que fazer sacrifícios.
Caríssimo, Zé Carlos, desejo tudo de bom com boas pedaladas.
Grande abraço,
Belchior Madeira Antunes

De José Cavaca a 22.07.2011 às 13:17

Bom dia meu caro amigo Belchior, é com enorme prazer que o temos aqui de novo.

Quanto ao Zé Carlos, é uma esperança renascida, e é o exemplo do muito que tenho aqui escrito,,, muitos podem e não aparecem, outros tudo dão e fazem, para pedalar na companhia de amigos. No que respeita à volta, é mais uma para dar a conhecer pequenas aldeias, que certamente muitos de nós nem imaginamos que existem, e muito menos onde se encontram. Procurar estes valiosos tesouros, vai continuar a ser a minha prioridade.
Aproveito ainda para informar o amigo Belchior que vale a pena provar as "Natas" típicas do noso Zé, e quando lá for, eu vou acompanhar o amigo Belchior para não se perder.

Grande abraço, e grato pela visita.

José Cavaca

De bcmantunes a 22.07.2011 às 23:46

Viva, meu caro amigo José Cavaca & C ª.
O amigo José Cavaca é um distinto embaixador divulgando apaixonadamente a nossa região das Beiras.
Quanto às Aldeias tenho pena de não conhecer mais. Há nomes engraçados como Malhada Sorda.
Há uma Aldeia que visitei de nome Vilar Maior, devido a laços familiares.
Acredito que valha a pena deglutir um pastelinho de nata do amigo Zé Carlos. Até pela dedicação aos ditos se pode depreender que não deixa os créditos por mãos alheias. Só vale a pena o esforço quando a satisfação é plena.
Quero agradecer a ambos a distinção. Eu gosto deles quentinhos. Vou fazer tudo para que o encontro aconteça enquanto estão quentinhos.
Muito obrigado, vocês são formidáveis!
Caríssimo, J. Cavaca, desejo tudo de bom.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes

Comentar post