Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Covilhã, C. Branco e Covilhã.

Quarta-feira, 13.10.10

Saí da Covilhã às 8 horas sem rumo certo, optando por pedalar ao sabor do vento, o que me levou até à Capital de Distrito,,,  lógico é que no regresso paguei a factura. E para se ter uma noção das diferenças, para C. Branco a favor do vento fiz  fácilmente uma média de 31,5 km/h,,, chegando à Covilhã com 26,3km/h.

 

No regresso, e para me resguardar mais do vento, na Lardosa virei à esquerda para passar uma vez mais pela bonita Barragem de Santa Águeda...

 

...local onde me auto-fotografei!!! não apareceu nenhum colega, mas levo sempre muita motivação.

 

Panorâmica de hoje desta barragem.

 

Já no regresso, e ao passar pela Gardunha, não pude deixar passar uma bonita e característica imagem do Outono.

 

Amanhã também era para haver ciclismo com o amigo Daniel Reis...

estive até agora à espera se seria possível disfrutar de mais uma manhã de ciclismo, mas não vou poder por fortes motivos de trabalho.

 

Assim, Sábado lá estaremos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:21


4 comentários

De jmedeiros a 13.10.2010 às 13:59

Grande Cavaca,
Eu diria que foi uma volta em "piloto-automático"!
Uma volta acompanhado por amigos é muito melhor, mas de vez em quando uma volta sozinho "limpa a alma".
Um abraço e até Fátima se não for antes!
Medeiros

De José Cavaca a 13.10.2010 às 21:27

Grande Medeiros,

Eu diria que foi uma volta excelente e óptima para manupular o organismo e dosear esforços.

É claro que acompanhado é melhor, mas hoje levei um MP3 de companhia, e é espantoso a cooperação e o compartilhamento da nossa mente com natureza, ouvindo musica,,, é como diz e muito bem o Medeiros,,, "limpar a alma".

Também tenho que dizer-lhe algo acerca de Fátima,,, fisicamente está mais que preparado, não se preocupe.

Grande abraço

José Cavaca

De bcmantunes a 14.10.2010 às 00:18

Viva, meu caro amigo José Cavaca, cordiais cumprimentos.
Talvez seja apropriado dizer: Limpar a Alma! De facto é um infindável número de coisas em que pensamos quando pedalamos em solitário.
A Barragem que o amigo Cavaca nos mostra, se é a que penso, conheço pelo nome de Marateca, perto de Louriçal do Campo.
Caríssimo, J. Cavaca, foi um prazer esta vista.
Abraço,
Belchior Madeira Antunes

De José Cavaca a 14.10.2010 às 14:00

Meu bom amigo Antunes, Bom dia!

É realmente verdade o que diz,,, infindável o número de coisas em que pensamos quando pedalamos sós, e com musica ainda tem mais relevo.

Quanto à Barragem, é realmente a da Marateca, e tem como nome a Barragem de Santa Águeda, é uma zona muito bonita, diria até com um certo ar de nostálgia.

Muito obrigado mais uma vez pelo seu comentário,,, e está para breve uma volta por Anceriz e Pomares.

Um grande abração.

José Cavaca

Comentar post