Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



De Covilhã por Salvador.

Sábado, 02.10.10

Perfil da volta.

 

Ao saír de casa, não resisti fotografar o nascer de mais uma manhã notável de ciclismo.

Eram 7h 29m.

 

Compareceram na Sra do Carmo, José Cavaca, Lebre, Bruno Palmeirão e Palmeirão.

Percurso: Covilhã, Caria, Casteleiro, T. Bruxas, Sra da Povoa, Benquerênça, Meimoa, Penamacor, Aranhas, SALVADOR, Cidral, Medelim, Bemposta, Águas, Penamacor, Capinha, Peroviseu e Covilhã, totalizando 141km.

 

Ritmo de aquecimento necessário, aqui perto de Caria marcava 6 graus.

 

Provideo bem patenteado por Palmeirão.

 

Passagem no Casteleiro.

 

Apróximação à Benquerênça, aqui a temperatura era bem melhor.

 

Meimoa.

 

Só com algumas histórias de Palmeirão, o ritmo abrandava, e era possivel uma ou outra foto mais original.

 

Passagem por terras do Lince, em Penamacor.

 

Seguiu-se a Aldeia de Aranhas.

 

Aldeia de Salvador, ponto central da nossa volta. É sem qualquer dúvida, uma aldeia aliada ao ciclismo.

 

Passagem por Monsanto, a Aldeia mais Portuguesa.

 

Medelim, terra com 162 homens e 180 mulheres,,, mesmo com nós 4 não igualava.

 

Passagem por Bemposta, a freguesia mais pequena de Penamacor.

 

Passagem novamente por Penamacor, agora pelo lado Sul.

 

Ponto quase obrigatório de passagem, Capinha.

 

Chegada à Covilhã, para trás ficaram primorosos momentos de ciclismo e convívio, que neste espaço torno perpétuo.

 

 

AMANHÃ, TRABALHO CHUVA E VENTO, NÃO VÃO PERMITIR A NOSSA HABITUAL VOLTA.

 

PRÓXIMA VOLTA, TERÇA FEIRA, FERIADO. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:50


10 comentários

De abel a 02.10.2010 às 15:35

Boa tarde amigo José bom percurso belas paisagens belas fotos come aquelas que nos tem habituado e bons companheiros grande abraço aos amigos Lebre e Palmeirao ao qual já tive o privilégio de rolar com eles e grande abraço par você e cumprimentos à Zé ca espero informações assim que o preço par poder adquirir o equipamento Abel

De José Cavaca a 02.10.2010 às 19:41

Boa tarde amigo Abel, foi realmente uma boa e bonita volta, faltou cá o Abel. Quanto aos equipamentos, está tudo controlado, o Abel vai certamente com orgulho, pedalar e manifestar alegria, ao transportar oso nossos nomes e cores, por estradas de França. Cumprimentos a toda a família.

José Cavaca

De Lourenço a 02.10.2010 às 18:30

Boas

Eu hoje com mais 3 companheiros fomos a Guarda, Belmonte e regressamos a Manteigas. 82 kms
O Costa restaurou uma bike com 20anos e estamos a prepara-lo para o levar ai numa volta mais calma.
Esta volta para mim neste momento era difícil de chegar ao fim. 140 kms é puxadito. eheheh

Abraço

De José Cavaca a 02.10.2010 às 19:46

Amigão Lourenço, estiveram perto de nós,,, quando assim for toquem a campainha! Quanto ao Costa, gostariamos de o cá ver com toda a certesa, mas começo a ter mais vontade de ver tal bici. Esta volta tinha uma particularidade que agrada a roladores, logo para mim foi um doce,,, cheguei com vontade de andar outro tanto. Fica um grande abraço de nós, para vós, grato pela visita.

José Cavaca

De Lourenço a 02.10.2010 às 20:56

Quanto ao Costa, ele e a bike estarao ai mais depressa do que possas imaginar. Apesar de a bici ter 20 anos e não ser um avião, ele já esta com vontade de o conhecer.

Abraço

De bcmantunes a 02.10.2010 às 19:19

Viva, meu caro amigo, José Cavaca & Cª, cordiais cumprimentos.
Valorizemos o que as nossas beiras têm de bom!
Ainda há muitas aldeias e vilas das nossas Beiras que não conheço... Mais do que pensava!
Fiquei a saber, graças ao amigo Cavaca que faz o favor de no-las dar a conhecer. Muito obrigado.
Mais uma vez passagem na Capinha... Deve haver por lá um cheirinho a mosto que depois há-de ser um belo vinho de mesa e uma bela jeropiga como a que o meu amigo sabe fazer.
Caríssimo, J. Cavaca, continue a fazer com que as nossas Beiras sejam bem conhecidas e a terem o lugar que merecem no turismo de Portugal.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes

De José Cavaca a 02.10.2010 às 20:35

Meu caro amigo Belchior, uma vez mais grato pala seu apurado comentário. Há certamente muitas e bonitas Aldeias que muitos de nós não conhece, eu posso afirmar que, se não fossem algumas voltas de bicicleta, certas aldeias desconhecia por completo. Quanto às passagens na Capinha, é como escrevi, quase ponto obrigatório de passagem, mas um dia que o amigo Belchior esteja por lá na prova do belo vinho de mesa e da bela jeropiga, nós vamos ter consigo e com seu amigo.
Caríssimo amigo Antunes, uma vez mais grato pela sua visita e comentário, é sempre um prazer te-lo por cá.
Um forte abraço

José Cavaca

De António Lebre a 02.10.2010 às 22:43

Hoje quero começar por desejar rápidas melhoras ao nosso Kévin, que soube hoje teve um pequeno precalço, é que eu para o substituir como "mota" sou fraquinho. Também um abraço ao Lourenço, é que ou muito me engano ou já está mais um "Grupo" na forja.
Quanto á volta de hoje foi espectacular apesar dos 6ºC matinais, já temos mais uma "mota" o Bruno Palmeirão, eu já há uns tempos que não fazia esta kilometragem, mas lá tive que aguentar, só falhou mesmo a "Sopa da Pedra" na Meimoa... sempre dava um pouco mais de "Gás", hi,hi,hi, tenho que lá ir durante a semana (de carro).
Lebre

De Lourenço a 03.10.2010 às 00:10

O grande amigo Lebre.
Grupo é o grupo do Cavaca.
Os amigos de hoje é raro de nos juntarmos.
Ate foi uma surpresa.

O Costa ja quer pedalar com voces, apesar do seu aviao (bike) ter sido restaurada e ter 20 anos.

Abraço

De Joao Rato a 04.10.2010 às 20:21

Maior, linda essa foto do nascer do Sol!
Faz lembrar a primeira vez que partimos às 6 da manhã com rumo a Vilar Formoso em 1887! Ou quando parti com o Carlos Cavalheiro às 5 da manhã ainda de noite mas o nascer do Sol aí só o vímos na Gardunha... e o Pôr do Sol... em Lisboa!

Um Braço, JR

Comentar post