Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



De Covilhã pelo Alentejo.

Sábado, 19.06.10

Pelas 7h 30m, Palmeirão, Lourenço, Cavaca, Lebre, Gabriel, Nuno e Paulo Jesus, deram início a uma das voltas que tem tanto de belo como de duro, 155km, rampas de 20%,  e de acumulado 2200 metros. Um pessoal elogio ao Lourenço e Lebre, pela  petulância que tiveram para enfrentar este desafio, um deles até sugeriu a repetição na próxima semana.

Percurso - Covilhã, Unhais, Teixeira, Vide, Parente, Alentejo, São Gião, Penalva de Alva, Santo António do Alva, Ponte das 3 Entradas, Vide, Pedras Lavradas, Unhais e Covilhã.

 

Grupo em Unhais da Serra.

 

A sempre admirável estrada das Pedras Lavradas.

 

Quase no alto das Pedras Lavradas, encontro com Marco Macedo...de carro!

 

...e com o nevoeiro, que nos fez companhia em parte da volta.

 

1ª passagem por Vide.

 

Momento em que se deixa a tranquilidade.

 

Passagem no Alentejo,,, clímax da volta. Rampas de 20% comovem, e reforçaram ânimos.

Na curva é bem visivel a inclinação.

(foto do dia)

 

Que o diga Lourenço, com uma caixa de velocidades protectora.

 

 

Passagem por uma das zonas bonitas da volta, Santo António do Alva.

 

Ponte das Três Entradas, (foto família).

 

Alvoco das Várzeas não fica atrás.

 

Pela segunda vez,  passagem em Vide.

 

Subida de Vide para alto das Pedras Lavradas, 1º circulo o Lebre, segue-se Lourenço.

 

Em casa! Gesto triunfante, e que me absolvam os reastantes,,, a minha glorificação vai para estes dois ilustres corajosos. 

 

 

Amanhã, por motivos de trabalho, não há ciclismo.

 

BOM FIM DE SEMANA A TODOS

 

Próximo fim de semana, a volta dos Açores.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:16


16 comentários

De jmedeiros a 19.06.2010 às 13:33

Mesmo de carro é preciso correr para vos apanhar!?
abraço
Medeiros

De José Cavaca a 19.06.2010 às 19:55

Medeiros, podia ter ído de carro até às Pedras Lavradas, deixava aí a viatura, fazia a volta connosco e regressava novamente de carro a Seia, talvez fosse mais benéfico.

Um abraço

José Cavaca

De jmedeiros a 19.06.2010 às 22:14

Bem pensado, não lembrou!
Mas já estão a pensar em repetir a volta brevemente, por isso..
abraço
Medeiros

De jmedeiros a 20.06.2010 às 09:59

Parabens aos dois jovens iniciados Lebre e Lourenço, para a próxima também vou
abraço
Medeiros

De Lourenço a 19.06.2010 às 16:35

OBRIGADO por esta manha dura e gloriosa.
Amigo Lebre obrigado pela companhia nos ultimos 50 kms,e nao tenho mais palavras.
Cavaca, obrigado pela amizade e disposiçao para esperar pelo "atrasado" e pelo incentivo que me da para ficar em melhor forma.
Nuno e Palmeira, é impossivel eu acompanhar o vosso ritmo de jacto.
Gabriel e Paulo, faltaram voces para chegarem ao Alentejo.

ABRAÇO e bom fim de semana

De José Cavaca a 19.06.2010 às 20:10

Grande Lourenço, querer é meio caminho percorrido,,,mas a gestão do esforço, o saber comer e beber na hora certa, e a mentalização para determinado percurso, foram o êxito desta sua volta.

Quanto ao Nuno e Palmeirão, com tempo logo lhes chega a roupa ao pêlo.

Grande abração.

José Cavaca

De Antunes a 19.06.2010 às 17:01

O que mais gostei de ver foi as subidas no Alentejo, não fazia ideia. Essa do clímax está bem original.
Parabens a todos

De PiROLiTO a 19.06.2010 às 18:28

Carissimo

Antunes quando se atingem objectivos e nos superamos!!! estes "empenos" são orgasmáticos.....Ui ha, ha, ha...

De José Cavaca a 19.06.2010 às 19:58

Amigo Antunes, o que mais gostei de ver, foi dois colegas que este ano começaram a pedalar, e aventuraram-se com uma celebridade enorme nesta volta.

José Cavaca

De António Lebre a 19.06.2010 às 17:59

Quero voltar a expressar aqui publicamente, o meu agradecimento ao Cavaca e a todos os que fazem parte do grupo, pois sem todos eles não seria possível eu aventurar-me a realizar estes belos e duros passeios que consegui fazer. OBRIGADO.
Hoje foi 5 estrelas em dureza e beleza.
Lebre

De José Cavaca a 19.06.2010 às 20:04

Companheiro Lebre, sem nós não o fazias, mas, tu que também fazes parte do "nós", também nos ajudas a nós a completar estas respeitáveis e adequadas voltas.

Muito obrigado pela companhia.

José Cavaca

De Américo Vilar a 20.06.2010 às 16:31

Boa tarde Mestre.
Espero que tenha tido um bom trabalho e, que esse casamento tenha sido entre um Homem e uma Mulher.
De facto a inclinação de 20% bem patenteada nessa foto impõem um enorme respeito e seria certamente um enorme obstáculo para muita gente que pedala.
Já agora gostaria de saber km e tempo gasto nesse percurso e quais os andamentos (á frente e atrás) do seu farinha 33.
Um abraço para si e quantos estiveram nessa volta.

De José Cavaca a 21.06.2010 às 08:57

Bom dia amigo Américo, quanto ao casamento não apanhei desilusão, foi uma mulher e um homem. No que respeita à inclinação, é mesmo de respeito, é vencida centimetro a centimetro,,,e a volta, como está escrito no Post, tem 155km, feitos em 6h 16m, com 34X23. Muito obrigado pela visita.

José Cavaca

De bcmantunes a 20.06.2010 às 17:42

Ora viva, caro amigo José Cavaca & Cª, cordiais cumprimentos.
Espectacular! Belas imagens com sabor a suor. A estrada N230 de Pedras Lavradas para Vide é estoteante. Não faço ideia que velocidade o grupo atige até Vide. Entre Pedras Lavradas e Unhais não é menos espectacular, com velocidades diferentes, obviamente! O nevoeiro provoca uma fresquidão que em certas ocasiões sabe bem. Noutras, bem perigoso. É penoso percorrer essas estradas com nevoeiro quando não se vê um palmo á frente do nariz.
Caríssimo, J. Cavaca & Cª, desejo saúde e bons passeios, sempre em boa companhia.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes

De jmedeiros a 20.06.2010 às 20:50

Sr. Belchior e amigo Cavaca,
desculpem interferir, mas eu gravei e publiquei no meu blog a descida ontem e foi lá que atingi os 71Km/h, claro que não foi durante a filmagem!
abraço aos dois
Medeiros

De José Cavaca a 21.06.2010 às 09:03

Olá meu caro e amigo Antunes. Esta é daquelas voltas que ficam na memória para sempre, e por varios factores,,,beleza, dureza, clima, e obviamente o convívio destes bons amigos e companheiros.Também como o diz o amigo Antunes, nesta zona há muitas vezes nevoeiro, e nesta manhã houve muito daquele que poucos metros nos dava de visão, mas foi uma ajuda para menter a manhã fresca. Caríssimo, um grande abraço, muita saúde e vá pensando em nos fazer uma visita.

José Cavaca

Comentar post