Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



De Covilhã por Povoa Rio Moinhos.

Quinta-feira, 13.05.10

 

Às 8h 30m, compareceram para esta ilustre manhã, Cavaca, Kevin, Paulo Cruz, Abel, e David Fernandes que nos esperava  no cruzamento de Alcaria. O percurso, tal qual como planeado, Covilhã, Fundão, Souto da Casa, Paradanta, S. Vicente da Beira, Tinalhas, Povoa de Rio de Moinhos, Alcains, Lardosa, Alpedrinha, Fundão e Covilhã. Zé Carlos e o filho João, fizeram-nos companhia na parte final da volta.

 

Paradanta, até aqui o andamento impossibilitou tirar fotos.

 

O nosso estreante no grupo, porque de ciclismo já tem mais anos que eu.

 

 Quase no alto de São Vicente da Beira.

 

 Abel, mais que abilitado para estas voltas.

 

Perto de São Vicente da Beira.

 

A imagem fala por si.

 

 

Vesoul, é o nome escrito na camisola de Abel, terra onde habita em França.

 

E eu também fui, foto de Kevin.

 

Abastecimento liquido na Gardunha.

 

Com tão adequados companheiros, nem dei pela subida da Gardunha.

 

Chegada à Covilhã, e como já vem sendo hábito, aquelas nuvens negras ofereceram o banho final.

 

SÁBADO HÁ MAIS CICLISMO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 08:30


3 comentários

De bcmantunes a 13.05.2010 às 22:56

Ora viva, caro amigo José Cavaca, cordiais cumprimentos.
Estou admirado não haver comentários. Ao menos para dizer que a água daquele fontanário na Serra da Gardunha deve ser muito baril. Baril. Não é propriamente para criticar que refiro, tantos metros cúbicos que voltam ao seio da terra sem terem servido ninguém. Tem-se falado muito em aproveitar a água da Serra da Gardunha mas parece que ainda nada foi feito. provavelmente os interesses falam mais alto depois... Pressão fraca nas torneiras. Em Bogas de Baixo parece que falta mesmo a água, Enfim! Depois é o que se vê. Uns muito ricos, outros sempre a apertar o cinto.
Não foi para isto que aqui vim, mas sim porque é sempre um prazer poder acompanhar as movimentações e desfrutar do trabalho que é feito durante os passeios, para depois divulgar a nossa região ao mundo. Por isso, e não só, o meu obrigado.
Caríssimo, J. Cavaca, desejo tudo de melhor.
Saudações cordiais,
Belchior Madeira Antunes

De José Cavaca a 14.05.2010 às 08:47

Bom dia amigo Antunes, realmente a água da Gardunha é uma maravilha, mas há uns anos atrás dizia-se que era imprópria, pois, havia uma fábrica ali próximo.Quanto em acompanhar as nossas movimentações, já nós sabemos quem por cá está, mesmo não comentando, e o amigo Antunes é um já efectivo companheiro. Muito obrigado uma vez mais pela visita, este Sábado deve ser para o lado das Minas da panasqueira.

José Cavaca

De jmedeiros a 14.05.2010 às 11:37

Amigos,
Eu só posso falar da magnifica água da fonte Paulo Luís Martins em pleno Vale Glaciar de onde é engarrafada e comercializada a água Glaciar, ou no Jumbo, não esquecer as águas dos Açores, nomeadamente do Vale das Furnas, pois no mesmo local temos água doce, azeda, termal, quente , fria,...!
Abraço aos dois
Medeiros

Comentar post