Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nem vencer, nem perder,,, crescemos.

Domingo, 21.06.20

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, montanha, bicicleta, céu, ar livre e natureza

Linda manhã, magnífica volta... melhor que tudo, o convívio... e para isso contribuíram os amigos António Miguel Tourais NogueiraSergio Duarte RodriguesHenrique D'ElvasManuel Ribeiro, Miguel Ângelo, Lidio RamosMarco RibeiroAntonio GomesRui NunesCarlos RamosVasco SantosPaulo Caniço e José Cavaca.

 

A imagem pode conter: céu, árvore, nuvem, planta, ar livre e natureza

Sra do Carmo-Covilhã, esta manhã.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, bicicleta, árvore, céu, ar livre e natureza

Concentração Pelotão Cavaca para a Domingueira voltinha.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas a andarem de bicicleta, árvore, ar livre e natureza

... e viva o Verão... nem é preciso aquecimento...

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, bicicleta, céu, ar livre e natureza

...Sorria, está em Caria...

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, bicicleta, céu, casa e ar livre

Cafezinhos no Casteleiro foram oferta de Sergio Duarte Rodrigues e Manuel Ribeiro.
Bem Haja amigos.
 

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, árvore, bicicleta, ar livre e natureza

Depois do cafezinho... gastar a cafeina...

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas a andarem de bicicleta, bicicleta, árvore, céu, ar livre e natureza

Rumo a Escarigo... desfrutar do ciclismo.

 

A imagem pode conter: bicicleta, ar livre e texto

... é muita rodaaaaa....

 

A imagem pode conter: Luis Rodrigues, bicicleta e ar livre

Não voltam a beber vinho... pelo menos a pedalar.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, bicicleta, céu, estrada, árvore, montanha, ar livre e natureza

Gostamos de coisas que brilham, amigos com luz própria, de companhia que sabe ser sol, mesmo quando o dia está nublado...

 

A imagem pode conter: Antonio Gomes

Cafezinhos esta manhã foram oferta de Sergio Duarte Rodrigues e Manuel Ribeiro.
Bem Haja amigos.

 
Nenhuma descrição de foto disponível.
Pelotão Cavaca ordenado após fim de semana velocipédico.
 
A imagem pode conter: 1 pessoa, a andar de bicicleta, bicicleta, ar livre e natureza
Um profissional, Filipe Cardoso... deixa um recadinho às Motas.
Do que sentes realmente falta? É da marca das bicicletas? Do sistema eletrônico? Do perfil das rodas? É do medidor de potência? É do que compraste porque estava na moda e porque os prós tinham?
Provavelmente aquilo que sentes mais falta é simplesmente de pedalar em liberdade, seja sozinho ou com os amigos, naquela montanha, da "guerrinha" amigável no alto de uma subidinha, do almoço com os amigos das bikes e das histórias de quem viveu do ciclismo desde sempre.
Defendemos, desde o início, que todo este mundo das bicicletas está a tornar-se demasiado materialista e pobre em convívio.
Quais os momentos realmente felizes relacionados com a bicicleta que tens na memória?
O dia em que compraste a bicicleta mais cara de todas? Ou será antes do dia em que te superaste numa montanha cujo pico nunca pensaste alcançar? Talvez sorrias a pensar na primeira queda estúpida que não deixou marcas, mas te deixou envergonhado? Sentes o coração a bater mais depressa quando evocas a adrenalina da primeira vez que tiveste coragem e largaste os travões a descer?
Há muito ruído à nossa volta. Uma ilusão do que devemos ter. Mas, temos de começar a prestar atenção ao que realmente importa.
“Nesta altura difícil, não tenho saudades das minhas bicicletas de 10000 €, das rodas de 3000€, do sistema eletrônico Di2, nem da capacidade de ser muito rápido e eficaz a pedalar. O que sinto falta é do vento na cara, de fazer uma subida ao lado de um amigo ou com um grupo de amigos, de tirar uma selfie no alto de uma montanha com o capacete torto, de viver uma experiência que não é para os outros nem influenciada por nenhuma marca. Sinto saudades de socializar e de pedalar, dava tudo para pegar numa bicicleta de 500 euros e ter a liberdade de sair para pedalar todo o dia.
Quando penso na bicicleta, vêm-me primeiro à mente as minhas aventuras com os amigos do que vitórias espetaculares em corridas importantes, sem tirar o valor às vitórias que foram mágicas e espetaculares.
... Pelotão Cavaca, desfrutou, desfruta e continuará a desfrutar do ciclismo... porque o resto... é Carnaval.!
 
 
Até à próxima amigos, BEM HAJA! 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:21






pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2020

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Ciclismo, uma paixão.