Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A pedalar pela História, por Idanha a Velha.

Sábado, 27.04.19

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, montanha, ar livre e natureza

Os "cronistas" pedalantes, Jose AlmeidaSamuel PereiraMarco RibeiroPaulo CaniçoHenrique Manso, Miguel Ângelo e José Cavaca.
137 km com muito historial.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, bicicleta, ar livre, natureza e texto

Bem Haja amigo Samuel Pereira pela presença e companhia.

 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas a andarem de bicicleta, bicicleta, ar livre e natureza

Fresquinho o início da nossa etapa por Idanha a Velha.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas a andarem de bicicleta, bicicleta, árvore, céu, ar livre e natureza

Passagem em Penamacor muito antes do previsto.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, árvore, céu, planta, ar livre e natureza

Entre Águas e Bemposta... assim, sim!

 

A imagem pode conter: 2 pessoas, incluindo Henrique Manso, pessoas a sorrir, pessoas a andarem de bicicleta, bicicleta, ar livre e natureza

Três Estrelas, a mais brilhante está ao fundo...

 

A imagem pode conter: pessoas a andarem de bicicleta, bicicleta e ar livre

Passagem em Bemposta.

 

A imagem pode conter: pessoas a andarem de bicicleta, bicicleta, ar livre e natureza

Estrada entre Bemposta e Medelim... 

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, bicicleta e ar livre

 Entrada em Idanha a Velha.

 

A imagem pode conter: céu, montanha, ar livre e natureza

Pelotão Cavaca em Idanha-a-Velha, uma aldeia encantadora e uma das mais antigas do conjunto das Aldeias Históricas de Portugal. A sua história remonta ao século I a.C., altura em que era conhecida por “Egitânia”. 

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, montanha, ar livre e natureza

Idanha-a-Velha, pequena vila que parece adormecida entre os oliveirais mas cujo passado histórico teve uma importância testemunhada pela catedral e pelas inúmeras ruínas, transformando-a num museu ao vivo.

 

A imagem pode conter: céu, nuvem, ar livre e natureza

Idanha a Velha é elevada a cidade episcopal em 534, diz-se que foi aí que nasceu um rei visigodo, e a velha catedral, restaurada no início do século XVI, ainda conserva pedras esculpidas e inscritas do tempo dos romanos.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, céu e ar livre

Idanha-a-Velha ergue-se no espaço onde outrora existiu uma cidade de fundação romana (séc. I a.C.), inserida no território da Civitas Igaeditanorum, tendo sido, mais tarde, município romano. Uma inscrição datada do ano 16 a.C., onde consta que Quintus lallius, cidadão da Emerita Augusta (Mérida) "deu de boa vontade um relógio de sol aos Igeditanos", testemunha a existência no núcleo urbano nesse momento cronológico.

 

A imagem pode conter: bicicleta e ar livre

Os Árabes ocuparam Idanha-a-Velha até à sua tomada por D. Afonso III, Rei de Leão, durante a reconquista , fazia já parte integrante do Condado Portucalense aquando da fundação de Portugal. Mais tarde D. Afonso Henriques entregou-a aos Templários.

 

A imagem pode conter: bicicleta, montanha, céu, ar livre e natureza

Depois da visita à lindíssima "cidade", pedalava-se agora rumo a Monsanto, em frente.

 

A imagem pode conter: pessoas a andarem de bicicleta, bicicleta, céu, ar livre e natureza

Passagem na Princesa da Beira, Meimoa.

 

A imagem pode conter: montanha, céu, bicicleta, ar livre e natureza

... vamos lá preparar a voltinha para amanhã... 

 

Brevemente as tabelas.

 

 

 

Nenhuma descrição de foto disponível.

Amanhã, 8:30 nos Arcos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:12