Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hoje, uma quente e rapidinha.

Quinta-feira, 31.01.13

Ontem tinha lançado o desafio para a possibilidade de hoje às 12h 30m haver volta.

Assim aconteceu, e à partida compareceram José Cavaca e José Carlos para pedalar.

Para nos cumprimentar compareceram João Venâncio e Jacques Deejaa.

De regresso o amigo Francisco Romão juntou-se a nós na Gardunha.

Percurso: Covilhã, Peroviseu, Capinha, Alto da Gardunha, Fundão e Covilhã.

 

Há muito que não tinha o prazer de pedalar com 17 graus,,, que maravilha!!!

 

Hoje se pudesse só voltava para casa ao anoitecer, a quente atmosfera incitava.

 

Perto da Capinha ainda tivemos por breves instantes a companhia do amigo Bruno.

 

Quase no alto da Gardunha, é perceptível a nossa Estrela quase sem neve.

 

E já com a companhia do Romão, o regresso a casa, pois o trabalho esperava.

Foram 60km a fazer lembrar os quentes dias primaveris!!!!

 

Na nossa tabela não houve alterações significativas,

apenas a acrescentar 60km ao Zé Carlos e 21 ao Francisco Romão.

 

SÁBADO LÁ VAMOS NÓS ATÉ ESPAÑA!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 15:57

Tranquila e agradável volta pela Mata.

Terça-feira, 29.01.13

Fizeram parte desta bonita volta, Paulo Rodrigues, José Cavaca, Diogo Fernandes, Armando Oliveira, Toni Pinheiro, Pedro Santos,José Carlos, e Francisco Romão. Uma nota para os regressados Paulo Rodrigues e Diogo Fernandes.

O percurso foi exatamente o programado, totalizando mais 124km.

 

Partida da Covilhã com muito nevoeiro e temperaturas negativas.

 

Só na cidade do Fundão o Sol nos deu os Bons Dias.

 

Para aquecer só mesmo a subir a Serra da Gardunha.

 

À chegada à Lardosa juntava-se a nós mais um elemento.

 

Um grande companheiro e amigo, o Diogo Fernandes.

 

Aqui neste local, rumo à Lousa,  foi batizada a nova TREK do amigo Toni Pinheiro.

Que muitos e muitos quilómetros faça na nossa companhia.

 

A nossa entrada na aldeia da Mata.

 

Um espetador atento, ou não, absorvendo algum calor do bonito Sol que fazia na aldeia.

 

Centro da aldeia da Mata.

Nada é possível dizer acerca do povoamento no território desta freguesia nos princípios da Nacionalidade. Século XII-XIII, em que se fez a reconquista e se iniciou a repovoação Portuguesa. Seja como for, a povoação de Aldeia da Mata deve a sua origem nacional à repovoação do termo devastado e semi-ermo do Crato depois de 1230, após a doação, com esse fim, por D. Sancho II à Ordem do Hospital, que aforou certamente este lugar, um dos mais próximos do castelo onde os freires residiam.


Seguiu-se a aldeia de Escalos de Baixo. Uma nota para as boas estradas da região.

 

Variante a Alcains.

 

Aqui em Alcains, o nosso amigo Diogo deixava a nossa companhia. Obrigado pela presença.

 

Agora a N18 super lotada de transito... e a A23 às moscas! Qualquer dia vamos para lá.

 

Agradável surpresa à partida,,, e surpresa na estrada. Obrigado Paulo Rodrigues.

 

Início da subida da Serra da Gardunha.

 

Ponto mais alto da volta, o alto da Gardunha.

 

E para quem não sabe, está aberta a variante ao Fundão. Uma obra com 20 anos de atraso.

 

 

E meus amigos a volta estava a terminar. Foi mais uma bonita manhã de ciclismo.

 

Fica assim ordenada a nossa lista de amigos participantes.

 

 

 

PROXIMA VOLTA A VALVERDE DEL FRESNO.

 

Y BIBA A ESPAÑA 

Cuatro días de fiesta festejan en Valverde San Blas.

El fin de semana y las buenas previsiones climáticas, hacen pensar que la festividad de San Blas 2013, que se celebra del 1 al cuatro de febrero, congregará  en Valverde del Fresno a un  buen número de visitantes en la fiesta más importante de cuantas se celebran en esta localidad serragatina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:02

Amanhã é a mítica da Mata.

Segunda-feira, 28.01.13

(Mapa e perfil)

 

Pormenoros da volta

 

cavaca 1

(Arquivo, 26-5-12)

 

Amanhã vamos mais uma vez pedalar pela Freguesia da Mata.

Uma volta que fazemos há anos e queremos dar continuidade.

 

SAÍDA DOS ARCOS ÀS 8 HORAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:32

Pela Pampilhosa, linda e espinhosa!

Sábado, 26.01.13

Seis intrépidos ciclistas apresentaram-se às 7h 25m no Periferia para uma das mais duras voltas anuais. Foram eles, Armando Oliveira, Luis Filipe, Guilhermino Pais, Pedro Santos, Francisco Romão, e José Cavaca.

O percuso foi tal qual o programado no Post anterior, 151km de ouro!

 

Pelas 7h 30m estava prestes a nascer o Sol e com ele um grande dia de ciclismo!

 

Primeiras pedaladas.

 

Perto de Silvares a nossa Estrela brilhava mais que nós.

 

E no alto de Silvares justificava-se uma panorâmica 5*****.

 

E esta era a subida nº 3,,, segunda categoria.

 

Paisagens tinham efeito "Doping" natural!

 

E esta era subida nº 4 rumo ao Orvalho.

 

Subida nº4 concluida e Orvalho à vista.

 

Orvalho, terra do nosso amigo Paulo Rodrigues. Um forte abraço para ele.

 

Passagem na ponte de Cambas. 

 

 A segunda subida mais longa do dia. Cambas, alto da Pampilhosa.

 

Entrada na Pampilhosa com 76km percorridos.

 

Enquanto os amigos tomaram um café, eu registei algumas bonitas imagens desta vila.

A partir da década de 30 do século XX, Pampilhosa passou a designar-se Pampilhosa da Serra para evitar confusões com a outra localidade do mesmo nome, perto de Coimbra, que entretanto começava a desenvolver-se.


  A vila, misto de grande aldeia, e pequena cidade, Pampilhosa da Serra é hoje uma sede de Concelho rumando ao encontro do futuro. Com modernas instalações municipais, e um pequeno museu, pode hoje receber os visitantes na sua residencial, e para a noite nem um pequeno local de lazer falta. A capela da Misericórdia, com a sua fachada bem conservada é um símbolo a não esquecer nesta vila da Beira Serra.


E na Pampilhosa acabou-se-nos o descanso, se é que assim lhe podemos chamar.

Dos 400m de altitude, vamos passar para os 1070, e esta era a mais dura montanha do dia.


À passagem por Cavadoso, com rampas a rondar os 15%, o grupo desfragmentou-se.


Seguiu-se Sobral Valado, e as inclinações mantinham-se... mas o melhor estava para vir.


No Cabril tivemos uma ligeira recuperação... como é visível.


E o local mais relevante do dia estava próximo...


A Barragem de Santa Luzia, hoje enriquecida com a imagem de fundo da nossa Estrela.


Aqui tivemos as percentagens de inclinação mais altas do dia,,, 20%.


Fontes como esta há poucas, água a sair das rochas na encosta da Barragem,,, puríssima!


E esta era a fase final das subidas, mas também a mais dura, para o alto da Barroca.


O homem do dia, Pedro Santos, cruzava o ponto mais alto do dia, 1070m de altitude.


Depois foi um descer que até cansava,,, aqui é Aldeia da São Francisco de Assis.


E como o dia foi tão "sortido", também tivemos ciclocross. A minha bici pesava o dobro.


Covilhã à vista. E à nossa chegada umas fãs à solta... que perigo.

Companheiros, mais uma vez gratos estamos todos por este magnífico dia de ciclismo.

 

Fica agora a nossa tabela atualizada.

Todos somaram mais 151km à excepção do amigo Romão(124km) que saíu no Ourondo.

 

 

 

AMANHÃ CHOVE, NÃO HÁ VOLTA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 17:18

Amanhã a mítica de Pampilhosa!

Sexta-feira, 25.01.13

(Mapa e perfil)

 

(Pormenores da volta)

 

Vamos partir do Periferia às 7h 30m.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 09:48

Pelo Castelo de Castelo Novo.

Quarta-feira, 23.01.13

Mais uma rica manhã, ou manhã rica no seu todo.

Compareceram para esta volta pela vertente Leste da Serra da Gardunha, José Carlos, Pedro Santos, José Cavaca, Francisco Romão, Toni Pinheiro e Armando Oliveira.

Pedalamos e tal como programado por, Covilhã, Fundão, Alto da Gardunha, Alpedrinha, Castelo Novo, Alpedrinha, Vale de Prazeres, Monte Leal, Povoa da Palhaça, Quinta da Torre, Capinha, Peroviseu e Covilhã, totalizando 94km.


E que rica imagem nos brindou a Estrela à nossa partida.


Cidade do Fundão, a minha terrinha!


Mas, a chegar ao alto da Gardunha uma pausa forçada.


Com algum vento, chuva e neve, a bici do Pedro resolveu perder ar na roda da frente.


Aproveitei para tomar uma panorâmica da Cova da Beira.


Depois de passar Alpedrinha, deixamos a N18 virando à direita rumo a Castelo Novo.


À entrada da aldeia umas rampinhas muito bem vindas, mas não deram para aquecer.


Troque por uns dias, o bulício das cidades pela tranquilidade destas aldeias.

Desfrute de paisagens deslumbrantes, venha conhecer Castelo Novo... esta aldeia merece a nossa visita!


A nossa chegada ao largo do Castelo.  A Aldeia Histórica fica situada na Beira Baixa, a meia encosta da vertente leste da serra da Gardunha o que lhe confere um fantástico enquadramento paisagístico.

 

Ruas estreitas, ladeadas por casas em granito, convergem por vezes em largos de dimensão varivel e acomodam-se, aqui e além, morfologia acidentada do terreno, através de rústicas escadas em pedra.  As origens medievais da aldeia visieis através do seu patrimnio arquitectónico, seja de carácter religioso, militar ou civil, bem como na própria toponimia - Largo Petrus Guterris (fundador da aldeia em 1202), Calada dos Templarios, Beco do Ferreiro, etc.

 

Repare que, um pouco por toda a parte, se encontram vários exemplos de construção tipicamente beirã, em granito e que são, de certa forma, uma imagem de marca da aldeia histórica de Castelo Novo.


Terminamos a nossa visita nas escadas do Chafariz da Bica. Voltaremos!


Pedalava-se agora rumo a Alpedrinha, dando continuidade ao nosso percurso.


E do alto de Monte Leal, podia-se agora observar o quão bonita estava a Gardunha.


*****


Perto da Capinha, e com alguma tristeza a nossa volta estava a chegar ao fim.

 

Capinha que ficava lá atrás.

 

Covilhã à nossa frente, nada animador o clima para a nossa chegada.

Obrigado companheiros pela companhia nesta volta histórica.

 

 

E a nossa lista dos amigos até agora participantes fica assim ordenada.

Uma nota para a vontade do amigo Zé Carlos em fazer esta volta, que mesmo partindo um pouco mais tarde por motivos de trabalho, juntou-se a nós em Castelo Novo, completando a volta na integra,,,  e como é óbvio foi atribuida a quilometragem na totalidade. Penso ser a decisão correta,  fez parte do percurso a só, tendo como único objetivo fazer a volta e juntar-se a nós.

 

 

MAIS CICLISMO...???  VAMOS VER SÁBADO À PAMPILHOSA!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 15:17

Amanhã por Castelo Novo.

Terça-feira, 22.01.13

(Mapa e Perfil)

 

Percurso: Covilhã, Fundão, Alto da Gardunha, Alpedrinha, Castelo Novo, Alpedrinha, Vale de Prazeres, Monte Leal, Povoa da Palhaça, Quinta da Torre, Capinha, Peroviseu e Covilhã.

 

 

PARTIDA DOS ARCOS ÀS 8h 30m. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:13

Mais uma sra volta, esta pela Sra da Povoa.

Domingo, 20.01.13

Juntaram-se na Sra do Carmo, Guilhermino Pais, João Laires, Luis Filipe, Francisco Romão, Pedro Santos, Armando Oliveira(totalista), Fernando Caetano, Fernando Prata, e José Cavaca. Logo a seguir juntou-se José Carlos e Sebastião Aparício, mais tarde foi a vez de Fernando Santos.

Pedalamos por, Covilhã, Sra do Carmo, Peroviseu, Capinha, Escarigo, Sra da Povoa, Terreiro das Bruxas, Casteleiro, Inguias, Belmonte, Orjais e Covilhã, totalizando uns Santos 113km.

 

Muito espírito para esta volta, anda tudo farto de ficar em casa!

 

E o clima até ajudou, a Covilhã apresentava-se soleada à partida.

 

 

Em Peroviseu, e com bom tempo, o temperamento era energético.

 

Com chuva à vista para os lados do Fundão, decidimos e bem virar para os Três Povos.

 

No Escarigo o amigo Prata ofereceu os cafézinhos para aquecer o pelotão.

 

Novamente a pedalar, agora rumo ao Santuário da Sra da Povoa.

 

Entrada no Santuário.

Até hoje nada há publicado, que saibamos, sobre a sua fundação e, por isso, limito-me a descrever a origem tal como os nossos mais idosos conterrâneos a contam e repetem há séculos.


Andavam dois pastorinhos, em tempo que não se pode precisar, a apascentar os seus rebanhos. Os cães que lhe serviam de protecção e auxílio, arremeteram subitamente contra um silvado que vicejava junto a uma fonte, hoje destruída pelo minar do tempo. Admirados, ávidos de conhecer a causa do chamamento dos fiéis animais, os pastores dirigiram-se para o local. Ficaram estupefactos. Entre as duas silvas, brilhava uma pequena imagem da Virgem Santíssima, rodeada por uma auréola resplandecente. Maravilhados, correram à povoação a participar o caso. Não tardou que o povo organizasse uma procissão e conduzisse solenemente a radiante imagem para a Igreja da freguesia. A Virgem imaculada, porém, como que querendo eternizar o aprazível lugar, desapareceu do templo, para pouco depois reaparecer no silvado. O povo, vista a vontade insuperável da Virgem Maria, resolveu construir-lhe uma pequena ermida no local do aparecimento, até que, em 1784, com o produto de avultadas esmolas que a Senhora recebia, se construiu a actual capela onde ainda hoje se venera com toda a pompa e luzimento, a milagrosa Virgem Imaculada Senhora da Póvoa.


Seguiu-se a Santa subida para o Terreiro das Bruxas.


E à passagem no Casteleiro... estes samáforos só não confundem...


... este tipo de viaturas!!!


Passagem na Estação da CP em Belmonte.


E em Belmonte começaram a cair as primeiras pingas que nos acompanharam até à Covilhã.


Covilhã que, à nossa chegada nos recebia com um ar bem mais triste... muita chuva, e gelada. 


 

ORDENADOS OS AMIGOS APÓS A 6ª ETAPA

 

 

MAIS CICLISMO NA PRÓXIMA QUARTA FEIRA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:59

Amanhã há ciclismo!

Sábado, 19.01.13

 

AMANHÃ VAMOS SAÍR DA SRA DO CARMO ÀS 8H 30M. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:22

Hoje, uma Santa volta pela Sra Orada.

Quinta-feira, 17.01.13

Hoje o tempo ajudou, talvez a nossa Sra Orada tenha falado com São Pedro.

Às 8h 30m saíram da Covilhã o Fernando Caetano, José Cavaca, e Armando Oliveira que não perde uma. Meia hora mais tarde saíu José Carlos, juntando-se a nós em Casal da Fraga. 

 

À hora marcada,  como é nosso hábito saímos da Covilhã.

 

A manhã prometia estar agradável, e à passagem pelo Fundão a temperatura era de 9º.

 

Sempre que me é possível registo a nossa passagem em Vale de Urso. Local airoso!

 

Passagem na Paradanta.

 

 

E à entrada de Casal da Fraga, o cruzamento para a Sra Orada.

 

Assim que viramos à esuqerda, um amigo, o Dário, tirou-nos esta foto! Obrigado.

 

Agradável a estrada que liga Casal da Fraga à Sra Orada.

 

Chegada ao recinto das Festas da Sra Orada.

 

É de grande antiguidade a ermida de N.ª S.ª Orada, cujas origens são lendárias.

 

cavaca 6

Conta a lenda que... uma donzela da Vila, filha de pais honrados, foi acometida de uma doença que lhe fez inchar o ventre. O pai, convencido que ela tinha engravidado, pegou nela e levou-a para um lugar cheio de silvas e matos altos, onde havia muitos animais ferozes, decidido a expor a filha à sua voracidade. Esta, que estava inocente, implorou a misericórdia da Santíssima Virgem, a qual lhe apareceu, dizendo-lhe que não temesse nada que Ela lhe valeria. Disse-lhe que o inchaço era produzido por uma cobra que lhe havia entrado pela boca; que fosse para casa e dissesse a seu pai que mandasse aquecer um pouco de leite, e que, ao cheiro dele, sair-lhe-ia a cobra pela boca. Assim se fez e o resultado foi como a Santíssima tinha dito. O pai da donzela mandou logo construir, no bosque onde tinha abandonado a filha, uma ermida dedicada à Santíssima Virgem, sob o título de Nossa Senhora da Orada, em memória da oração que ali fizera a filha e na ermida colocou a pele da cobra.

 

Mas a estrada esperava, e o amigo Zé Carlos também. Aqui é já S. Vicente da Beira.

 

Predizia-se e cumpria-se, a manhã continuava óptima para o ciclismo!

 

Louriçal do Campo, situa-se na vertente Sul da Serra da Gardunha.

Não tenho a certeza, mas penso ser esta a Igreja de São Bento.

 

Pedalava-se agora na bonita e atraente estrada para a Barragem de Santa Águeda.

 

Alpedrinha e a nossa encosta da Gardunha à vista!

 

Escalando já a prazerosa Serra da Gardunha.

 

E com a cidade da Civilhã à vista, terminamos esta reportvolta...

Mais uma vez, obrigado companheiros pela amável companhia.

 

 

Depois da 5ª etapa fica assim a nossa lista de amigos.

 

 

 

PROXIMA VOLTA É SÁBADO.

 

SE O TEMPO PERMITIR É A VOLTA DA PAMPILHOSA!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:17


Pág. 1/2