Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Covilhã-Palmela, 302km souberam a pouco.

Segunda-feira, 22.10.12

cavaca 1

 José Cavaca, Francisco Romão, e Armando Oliveira, foram os elementos que saíram da Covilhã rumo a Palmela. António Lebre e Sebastião Aparício foram os extraordinários corajosos que às 6h da manhã se deslocaram para o ponto de partida, para nos fazerem companhia até C. Branco.

 

cavaca 2

A nossa partida da Covilhã às 6h 30m. Muito nevoeiro e 1 grau positivo.

 

cavaca 3

No alto da Serra da Gardunha começava a aclarar o dia.

 

 cavaca 5

Perto da Soalheira os primeiros raios Solares davam-nos os bons dias.

 

cavaca 6

E agora sim, podia ver bem o Aparício...

 

cavaca 8

E o António Lebre!!! 

Grande gesto,  de dois grandes aliados.

 

 cavaca 10

A nossa passagem em Castelo Branco.

 

cavaca 11

Entrada em Vila Velha de Rodão.

O concelho de Vila Velha de Ródão fazia parte da Herdade da Açafa, doada aos templários pelo Rei Sancho I em 1189, e o seu povoamento é anterior à formação da nacionalidade. Não se lhe conhece foral.

 

cavaca 12

Após passarmos a ponte, o primeiro aquecimento do dia. A Serra de Rodão.

 

cavaca 13

Pelas 10h 15m entravamos no Alentejo!

 

cavaca 14

Nisa.

É sede de um município com 573,93 km² de área e 7 450 habitantes, subdividido em 10 freguesias. O município é limitado a oeste e norte pelo município de Vila Velha de Ródão, a leste pela Espanha, a sueste por Castelo de Vide, a sul por Portalegre, a sudoeste por Gavião e a noroeste por Mação. 

 

cavaca 15

Francisco Romão, descontração e muita vontade em completar esta tirada.

 

cavaca 16

A linda aldeia de Arez.

A aldeia é cindida, a meio, por uma importante estrada, baldeando a toda a hora um sbstancial movimento rodoviário de Lisboa, Ribatejo e Alentejo para as Beiras e vice-versa, o que lhe confere uma falsa representação de progresso, aliás, um pouco à guisa de Tântalo: vendo-o, quase nada usufrue dele; servindo, jaz des-servida, apenas uma fugaz afora ruídos impertinentes e fumos fedorentos que mal presumo - serão em tudo nada toxígeneos. 

 

 cavaca 17

Agora rolava-se nas longas retas de Rosmaninhal en direção a Ponte de Sor.

 

cavaca 18

Mas, a 5km de Ponte de Sor o encontro com mais dois grandes destemidos.

O grande amigo  de longa data Mário Fernandes, e o colega Carlos Matos.

Saíram de Lisboa para virem a nosso encontro, e acompanharem-nos até Coruche.

 

cavaca

Carlos Matos, homem de 60 anos com uma condição física invejável.

Quando for grande gostava de ser assim.

 

cavaca 19

Alegres e festivos cumprimentos, foram para mim momento excecional.

 

cavaca 20

Em Ponte de Sor uma pequena paragem para repor alguns líquidos.

 

cavaca 21

E o registo do momento com o Mário Fernandes, que também já pedalou na Volta a Portugal.

 

cavaca 22

Novamente sapatos nos pedais, e toca a pedalar agora rumo a Couço.

 

cavaca 23

Mas outra surpresa nos aguardava. O amigo Silvério Correia vinha de Lisboa com os olhos bem afinadinhos para nos ver e registar o momento.

Confesso que para mim foi uma alegria excedente, e tal como ele afirma ter visto em nós uma "alegria a brotar por todos os poros", eu vi no Silvério, a felicidade que gozou por partilhar connosco, mesmo que por breves minutos, esta nossa aventura.

Grande Silvério, o nosso muito obrigado pelo gesto!

 

cavaca 24

Mas a seguir a Coruche, os amigos Mário Fernandes e Carlos Matos tiveram que seguir outra direção. Nós aqui viramos à esquerda para Malhada Alta e Canha.

Muito agradecidos ficamos pela companhia e pela grande ajuda nas longas retas de Coruche.

 

cavaca 25

Passagem em Canha. Aqui já cheirava a Palmela.

 

cavaca 26

E à passagem por Poceirão já se lamentava o fim tão repentino da "tirada".

O Armando Oliveira chegou mesmo a afirmar, "que pena já estar a terminar".

 

cavaca 27

Chegada a Palmela com 290km. Ainda fomos até Pinhal Novo para atingir os 302km.

 

A todos os que nos acompanharam, e que de tantas formas nos deram ânimo, o nosso muito obrigado, pois era sempre com alegria que ouvia-mos a voz de um amigo ao telefone a dizer que "essa já tá quase no papo".

 

Companheiros, só tenho uma mente, mas tenho nela milhares de estradas para percorrer com verdadeiros amigos.

 

"ESTA JÁ ESTÁ, VENHA A 5ª COVILHÃ-PALMELA".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 10:23