Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quase na reta final...

Segunda-feira, 29.10.12

 A lista dos amigos fica assim ordenada.

 

                   Distância            Nome                              Presenças

4662  Francisco Romão         44
4622    Guilhermino Pais 30
4040    Tiago Abrantes 36
3440    José Carlos 73
2911    Fernando Caetano 34
2790    Luis Filipe 34
2512    Fernando Prata 35
2164    João Laires 33
2086    Sebastião Aparício 22
1938    António Lebre 21
1934    Paulo Rodrigues (Fundão) 22
1660    António Silva (Belmonte) 27
1621    Fernando Mendes (Caria) 26
1524    Francisco Carrola (Escarigo) 25
1413    António Simões 28
1257    Pedro Santos (Orjais) 28
1159    Chico Mendes 14
973    Kevin Sá 13
932    Zé Domingos (Suiça) 10
885    David Fernandes 9
874    Marco Alves 11
866    Bruno Fernandes 12
860    Armando Oliveira 6
845    Helder Torres 13
809    Ricardo Ramos 10
771    Vasco Santos 8
648    Flávio Fonseca 6
633    Paulo Jesus 7
627    João Dias Santos (Covilhã) 11
616    António Sá 12
499    João Santos (Canhoso) 9
474    Filipe Roberto 5
467    Sérgio Gomes 7
418    Paulo Carrola 7
391    António Santos (Orjais) 5
379    Ilidio Soares 7
359    Palmeirão 2
352    Paulo Lourenço (Manteigas) 3
337    Sérgio Pinheiro 4
337    Gonçalo Rito 4
305    José Miguel (Dominguiso) 4
295    Sérgio Berrincha 3
293    Steve Sá 5
286    Duarte Dias (Seia) 3
274    Carlos Cavalheiro (Lisboa) 5
267    António Cabaço (C. Branco) 3
266    António Alberto 4
215    Pedro Alves 1
213    Fernando Santos 8
203    João Venâncio 3
189    Silvério Correia 3
179    Palinhas 6
178    Miguel Silva 3
166    António Santos (Covilhã) 5
163    Gabriel Travasso 6
151    Lídio Ramos 4
148    António Pinheiro 2
143    Carlos Sousa 1
131    Luis Garcia 3
123    João Rato 2
110    Fernando Feijão 1
109    José Cesar  2
97    Gil Pinho 2
92    Paulo Mangas (C. Branco) 2
91    Ricardo Santa Rosa 1
90    David Massano 1
83    Carlos Alberto (Valhelhas) 2
82    Mário Fernandes (Lisboa) 2
81    José Manuel (Caria) 1
80    Rui-Vila Carvalho 1
74    Rui Correia 1
69    Carlos Matos 1
61    Zé Alberto 3
60    Ricardo Abreu 1
54    Fernando Girão 1
53    João Afonso (C. Branco) 1
52    José Luis (C. Branco) 1
48    Sérgio Guedes 1
39    Ricardo Salcedas 1
32    Grupo Bike Roda Livre 1
29    João Martins 3
26    Paulo Gomes 1
25    Jorge Palma (C. Branco) 1
25    Alvaro Martins (C. Branco) 1
25    António Leandro (C. Branco) 1
25    Nuno Maia (C. Branco) 1
21    Snoopy (Unhais da Serra) 1
18    Vitor Saraiva 1
18    Vergílio Conceição 1
18    Micaelo Silva 1
15    Nuno Marques  1
13    João Rodrigues (Mafra) 1
13    Rui Duarte-Mafra 1
11    Jorge Garcia (Loriga) 1
11    Zeca (Loriga) 1
6    Márinho 1
3    Rodrigo (Inguias) 1

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 09:47

Volta com 10********** à partida.

Domingo, 28.10.12

cavaca 1

Manhã de Domingo fria e ventosa não foram motivo para ficar em casa.

À partida na Sra do Carmo juntaram-se, Pedro Santos, António Santos, Paulo Rodrigues, Fernando Caetano, Fernando Prata, Luis Filipe, João Santos, Tony Pinheiro, Zé Carlos, e José Cavaca. Mais tarde juntaram-se ainda José Alberto, Lídio Ramos, Francisco Carrola, Fernando Mendes, João Santos do Canhoso, e Fernando Santos.

Pedalamos por, Caria, Terreiro das Bruxas, Sra da Povoa, Benquerença, Três Povos, Capinha e Covilhã... totalizando 80km Pelo Puro Prazer de Pedalar.!

 

cavaca 2

Partida da Sra do Carmo.

 

cavaca 3

Passagem pela variante a Caria.

 

cavaca 4

Imagem que enobrece a estação do ano em que estamos.

 

cavaca 8

No Terreiro das Bruxas, o nosso amigo Paulo Rodrigues como se vai ausentar cerca de 2 meses, decidiu como jeito de despedida pagar os cafézinhos aos amigos. Companheiro, já estamos à espera dos cafés do regresso!!!

 

cavaca 5

Passagem na Sra da Povoa.

 

cavaca 6

Seguiu-se a nossa ciclovia para a Benquerença.

 

cavaca 7

Benquerença, uma das aldeias que muito visitamos nas nossas voltas.

 

cavaca 9

No Escarigo havia meta volante.

 

cavaca 10

Agora rumo à Capinha.

 

 cavaca 12

E nesta estrada entre os Três Povos e Capinha, juntaram as restantes estrelas.

 

cavaca 11

Algumas até começam a ter um brilho distinto.

 

cavaca 13

Se o esquadrão já vinha animado, mais entusiasmado ficou com notáveis companhias.

 

cavaca 14

Se alguns descobrem que passamos na Capinha tanta vez,  colacam pórticos para portagem.

 

cavaca 15

Hoje como o grupo era numeroso, tivemos que ocupar duas estradas.

 

cavaca 16

Esta manhã, beneficiando do atraso horário de 60 minutos, a chegada foi mais cedo.

 

cavaca 17

E a volta termina com 14************** à chegada.

Foi mais uma magnífica manhã na companhia de excelentes companheiros.

 

MAIS CICLISMO NA PRÓXIMA QUINTA FEIRA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 12:40

Pela Ladeira, um autêntico rompe piernas.

Sábado, 27.10.12

Cavaca 1

 Empenho, motivação e muita alegria, era o que estes robustos colegas exibiam à partida para uma das voltas que muito tinha de dor física para nos oferecer.

Foram eles, Gonçalo Rito, João Laires, José Cavaca, Ricardo Ramos, Luis Filipe, António Lebre, Guilhermino Pais, Sebastião Aparício, Paulo Rodrigues, e Francisco Romão.

 

 

Cavaca 2

Saída da Covilhã com o Sol a dar-nos os bons dias.

 

Cavaca 3

Entrada na Cidade do Fundão.

 

Cavaca 5

No Castelejo o amigo Francisco Romão esperava por nós.

 

 Cavaca 6

Próximo da Enxabarda revelavam-se as primeiras rampas.

 

Cavaca 7

A primeira e bem durinha subida. A estrada para o alto do Açor.

 

Cavaca 8

Depois da longa descida para Malhada Velha, começava a dura subida para Descoberto.

 

Cavaca 9

Passagem na aldeia de Descoberto.

 

Cavaca 10

Na descida para Maxiais, o Gui fura e atrasa-nos meia hora.

 

Cavaca 12

De novo a descer para Maxiais.

 

Cavaca 4

 Maxiais

Povoação com origem na reconquista, tem resistido ao esvaziamento das áreas rurais pelo incentivo ao lazer de férias e a procura por espaços livres e naturais. A palavra maxiais deriva de machial, tipo de arbusto comum na região, adequados para a pastagem de gado caprino.

 

Cavaca 13

Passagem na bonita aldeia da Ladeira.

 

Cavaca 14

Depois foi a subida para o alto de Foz do Giraldo.

 

Cavaca 15

Foz do Giraldo

 

Cavaca 17

Depois de uma descida com cerca de 10km, eis Almaceda.

 

Cavaca 18

E em Almaceda iniciava-se mais uma durinha subida, esta com gravações de ânimo...

... e deu resultado!!!

 

Cavaca 20

Mais uma subida, esta um pouco mais suave, para o alto de Paradanta.

 

Cavaca 21

Novamente pelo Fundão,  sinónimo de que esta alegre e rigorosa volta estava a terminar.

Mas há dois casos de registo desta grande manhã...

 

Cavaca 16

Um, é a estreia e batismo da nova máquina do Luis Filipe... se já andava, agora voa!

 

Cavaca 19

Outro,,, a coragem deste amigo que aqui escala uma das mais duras rampas do dia.

A estrada revelou que a coragem não admite falsificações!!!

Parabéns Gonçalo Rito.

 

Cavaca 22

E finalmente a subidinha do Souto Alto,,, esta volta terminou.

E todos os que participaram nesta magnífica volta, estão gratos pela companhia de todos!

 

AMANHÃ HÁ MAIS CICLISMO

 

SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 8 HORAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 15:43

Amanhã é por Descoberto e Ladeira!

Sexta-feira, 26.10.12

mapa e perfil

Vamos pedalar por, Covilhã, Fundão, Souto da Casa, Castelejo, Enxabarda, Alto da serra do Açor, Boxinos, Malhada Velha, Descoberto, Ladeira, Casas da Zebreira, Foz Giraldo, Rochas de Baixo, Almaceda, Violeiro, Partida, Paradanta, Vale de Urso, Souto da Casa, Fundão e Covilhã, totalizando os magníficos 123km.

 

Volta ao pormenor.

 

cavaca 2

 

Junta-te a nós, nesta que é uma das mais bonitas e duras voltas.

  

Saída dos Arcos às 8 horas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 07:30

Covilhã-Palmela, 302km souberam a pouco.

Segunda-feira, 22.10.12

cavaca 1

 José Cavaca, Francisco Romão, e Armando Oliveira, foram os elementos que saíram da Covilhã rumo a Palmela. António Lebre e Sebastião Aparício foram os extraordinários corajosos que às 6h da manhã se deslocaram para o ponto de partida, para nos fazerem companhia até C. Branco.

 

cavaca 2

A nossa partida da Covilhã às 6h 30m. Muito nevoeiro e 1 grau positivo.

 

cavaca 3

No alto da Serra da Gardunha começava a aclarar o dia.

 

 cavaca 5

Perto da Soalheira os primeiros raios Solares davam-nos os bons dias.

 

cavaca 6

E agora sim, podia ver bem o Aparício...

 

cavaca 8

E o António Lebre!!! 

Grande gesto,  de dois grandes aliados.

 

 cavaca 10

A nossa passagem em Castelo Branco.

 

cavaca 11

Entrada em Vila Velha de Rodão.

O concelho de Vila Velha de Ródão fazia parte da Herdade da Açafa, doada aos templários pelo Rei Sancho I em 1189, e o seu povoamento é anterior à formação da nacionalidade. Não se lhe conhece foral.

 

cavaca 12

Após passarmos a ponte, o primeiro aquecimento do dia. A Serra de Rodão.

 

cavaca 13

Pelas 10h 15m entravamos no Alentejo!

 

cavaca 14

Nisa.

É sede de um município com 573,93 km² de área e 7 450 habitantes, subdividido em 10 freguesias. O município é limitado a oeste e norte pelo município de Vila Velha de Ródão, a leste pela Espanha, a sueste por Castelo de Vide, a sul por Portalegre, a sudoeste por Gavião e a noroeste por Mação. 

 

cavaca 15

Francisco Romão, descontração e muita vontade em completar esta tirada.

 

cavaca 16

A linda aldeia de Arez.

A aldeia é cindida, a meio, por uma importante estrada, baldeando a toda a hora um sbstancial movimento rodoviário de Lisboa, Ribatejo e Alentejo para as Beiras e vice-versa, o que lhe confere uma falsa representação de progresso, aliás, um pouco à guisa de Tântalo: vendo-o, quase nada usufrue dele; servindo, jaz des-servida, apenas uma fugaz afora ruídos impertinentes e fumos fedorentos que mal presumo - serão em tudo nada toxígeneos. 

 

 cavaca 17

Agora rolava-se nas longas retas de Rosmaninhal en direção a Ponte de Sor.

 

cavaca 18

Mas, a 5km de Ponte de Sor o encontro com mais dois grandes destemidos.

O grande amigo  de longa data Mário Fernandes, e o colega Carlos Matos.

Saíram de Lisboa para virem a nosso encontro, e acompanharem-nos até Coruche.

 

cavaca

Carlos Matos, homem de 60 anos com uma condição física invejável.

Quando for grande gostava de ser assim.

 

cavaca 19

Alegres e festivos cumprimentos, foram para mim momento excecional.

 

cavaca 20

Em Ponte de Sor uma pequena paragem para repor alguns líquidos.

 

cavaca 21

E o registo do momento com o Mário Fernandes, que também já pedalou na Volta a Portugal.

 

cavaca 22

Novamente sapatos nos pedais, e toca a pedalar agora rumo a Couço.

 

cavaca 23

Mas outra surpresa nos aguardava. O amigo Silvério Correia vinha de Lisboa com os olhos bem afinadinhos para nos ver e registar o momento.

Confesso que para mim foi uma alegria excedente, e tal como ele afirma ter visto em nós uma "alegria a brotar por todos os poros", eu vi no Silvério, a felicidade que gozou por partilhar connosco, mesmo que por breves minutos, esta nossa aventura.

Grande Silvério, o nosso muito obrigado pelo gesto!

 

cavaca 24

Mas a seguir a Coruche, os amigos Mário Fernandes e Carlos Matos tiveram que seguir outra direção. Nós aqui viramos à esquerda para Malhada Alta e Canha.

Muito agradecidos ficamos pela companhia e pela grande ajuda nas longas retas de Coruche.

 

cavaca 25

Passagem em Canha. Aqui já cheirava a Palmela.

 

cavaca 26

E à passagem por Poceirão já se lamentava o fim tão repentino da "tirada".

O Armando Oliveira chegou mesmo a afirmar, "que pena já estar a terminar".

 

cavaca 27

Chegada a Palmela com 290km. Ainda fomos até Pinhal Novo para atingir os 302km.

 

A todos os que nos acompanharam, e que de tantas formas nos deram ânimo, o nosso muito obrigado, pois era sempre com alegria que ouvia-mos a voz de um amigo ao telefone a dizer que "essa já tá quase no papo".

 

Companheiros, só tenho uma mente, mas tenho nela milhares de estradas para percorrer com verdadeiros amigos.

 

"ESTA JÁ ESTÁ, VENHA A 5ª COVILHÃ-PALMELA".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 10:23

4ª Covilhã-Palmela.

Quinta-feira, 18.10.12

cavaca 28

 

Toda a Reportagem na próxima Segunda Feira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 20:30

Tudo sobre a 4ª edição Covilhã-Palmela.

Quinta-feira, 18.10.12

Mapa perfil Palmela

Mapa e Perfil do percurso.

 

 

Pormenores do percurso.

 

Vamos saír da Covilhã às 6h 30m e vamos pedalar por, Fundão(7h 8m), Alpedrinha(7h 41m), Alcains (8h 22m), Castelo Branco(8h 44m), Vila Velha de Rodão (9h 45m), Nisa (10h 35m), Arez (10h 50m), Vale de Peches, Longomel, Rosmaninhal(12h 05m), Barreiras, Ponte de Sor (12h 20m), Água Todo o Ano, Cansado, Carvalhoso, Montargil (13h 20m), Couço (13h 54m), Azervadinha (14h 31m), Malhada Alta (15h), Fazenda das Figueiras, Canha (15h 36m), Pouceirão (16h 25m), Palhota, Batudes, Volta da Pedra e Palmela (17h 20m).

À semelhança dos anos transatos, ficam os horários aproximados das nossas passagens pelas referidas localidades, para possíveis colegas que nos queiram acompanhar em determinados troços do percurso.

(N.B.) Os horários servem para referência, poderá haver algum atraso causado por possíveis avarias ou furos.

 

 

Faz parte desta 4ª edição Covilhã-Palmela.

 Pedala na nossa companhia em alguns troços da região onde vives!!!

 

JUNTA-TE A NÓS!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 17:30

Covilhã-Palmela, ao virar da esquina!

Terça-feira, 16.10.12

cavaca 1

Participaram nesta voltinha de conciliação à 4ª ída a Palmela, José Cavaca, António Pinheiro, José Carlos, Armando Oliveira, e Sebastião Aparício.

Manhã algo fresca em que aproveitamos para alguns ajustes à bonita tirada entre a Covilhã e Palmela. Também de registo, a estreia nas nossas voltinhas do nosso conhecido António Pinheiro, jogador de futebol,  confortávelmente se adaptou a este esforço físico.

 Bem vindo Tony!

 

cavaca 2

A subida até ao alto da Portela foi ideal para aquecimento.

 

cavaca 13

A apreciar o comportamento do amigo Tony, parece estar nestas andanças há muito tempo.

 

cavaca 6

Amigo Belchior, esta imagem de Silvares é dedicada a si. Grande abraço.

 

cavaca 7

Lavacolhos, encravado no meio da montanha, o lugar que hoje se chama Lavacolhos deve ter surgido por volta de 1580 tendo em linha de conta a presença de remotos vestígios arqueológicos . De facto, a documentação mais antiga encontrada, são os Registos Paroquiais de 1649 (na Torre do Tombo) e pelos óbitos neles inscritos, pode concluir-se que Lavacolhos já mantinha, nesse tempo, como freguesia de Santo Amaro, uma vida bastante activa onde não faltavam os baptismos de filhos ilegítimos e casamentos com licença papal. Não se encontra a etimologia do nome da aldeia mas ele figura no Dicionário de Pinho Leal, de 1874, com a transcrição de Lavacollos / Lavacolhos, que convenhamos de trata de um sui generis toponímio. 

 

 cavaca 8

Também pedalamos pelo Castelejo, Castelejo é uma das 31 freguesias do município de Fundão, ocupando uma área de 29.52 km2, o que corresponde a 4.22% do território do concelho. De acordo com os últimos dados disponibilizados pelo INE-Instituto Nacional de Estatística, a freguesia de Castelejo é habitada por 656 pessoas (2.25% dos habitantes no concelho), das quais, 33.38% têm mais de 65 anos e 11.28% são crianças ou adolescentes. Ainda em termos demográficos, constata-se que das 282 famílias residentes na freguesia de Castelejo, 26.95% são compostas por uma única pessoa, e que o peso dos agregados domésticos com quatro ou mais indivíduos é de 3.90%

 

cavaca 11

E hoje o clima lembrou muito o Outono.

É caracterizado por queda na temperatura, e pelo amarelar das folhas das árvores,  indicios de que as dificuldades para nos mantermos na estrada vão começar em breve.

 

cavaca 12

Ponte Pedrinha, é monumento da Covilhã.

 

cavaca 14

Próximos do final da nossa volta.

 

cavaca 3

Obrigado Tony pela companhia e bem vindo ao mundo velocipédico. Tás super!

 

cavaca 9

Para o Zé, que posso dizer??? Nada melhor que tornar sonhos em realidade!!!

 

cavaca 10

O Aparício é sempre aquela máquina,,, onde andava escondida esta obra de arte?

 

cavaca 5

E o Armando Oliveira, é um dos ousados elementos que no próximo Sábado nos vai acompanhar e aturar entre a Covilhã e Palmela.

 

cavaca 16

António Pinheiro, proprietário do Restaurante Pinheiro, ofereceu no final da volta os cafézinhos ao pessoal.

 

cavaca 15

Termino com uma bonita imagem na Boidobra.

 

É Outono, é outra Primavera... vamos continuar a pedalar até à próxima estação.

 

 

MAIS CICLISMO,,, AO VIRAR DA ESQUINA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:29

Volta festiva teve Fatela como objetivo.

Domingo, 14.10.12

cavaca 1

Depois do Cafézinho, oferta da Padaria Dias & Pereira dos Santos, dava-se início à voltinha Domingueira em que participaram o amigo João Santos(Canhoso), João Santos(Covilhã), Lídio Ramos, Fernando Caetano, João Laires, Paulo Rodrigues, Francisco Carrola, José Carlos, Fernando Santos, José Alberto, José Cavaca, e Luis Filipe. Mais tarde juntou-se ainda o amigo Fernando Prata e Fernando Mendes. 

 

 cavaca 2

Partida simbólica junto da Padaria Dias & Pereira dos Santos.

 

cavaca 3

 Uma manhã de Domingo bem vivida, é um bom começo para uma semana benéfica.

 

cavaca 4

Em meu nome e de todos, as boas vindas ao amigo José Alberto que regressa em força.

 

cavaca 5

Perto do Fundão fomos conhecer mais uma ciclovia.

 

cavaca 6

Está em muito boa condições, e liga a N18 à Fatela.

 

cavaca 7

A nossa passagem na Fatela.

 

cavaca 8

Fatela

Ao que parece é palavra árabe e significa vitória de Alá. Os árabes invadiram a Península Ibérica em 711 da nossa Era, destruíram a Covilhã e bateram-se possivelmente aqui, daí talvez a palavra. Na sua língua, bem diferente da nossa, a palavra que nomeia Deus é Alá. A Enciclopédia Verbo diz-nos que «A antiga freguesia era vigararia da apresentação dos Condes de Atouguia e passou, depois de 1759, para o Comendador local – Conde de Povolide – no termo da antiga vila da Covilhã. Beneficiou do foral manuelino à vila de Sortelha em 1-6-1510».(Vigararia era uma povoação pastoreada por um vigário o qual desempenhava funções fiscais em lugar de outrem) e a grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira acrescenta que fazem parte desta freguesia os lugares da Palhaça e dos Enxames.

 

 cavaca 10

Perto da Capinha juntaram-se Fernando Mendes e Fernando Prata. Ao que parece, pedalavam tristes e abandonados, adquirindo nova vida quando nos viram.

 

cavaca 11

Perto de Peroviseu.

 

cavaca 12

Com Sol e uma temperatura muito agradável, a nossa volta estava no final.

 

cavaca 13

Termino com uma imagem análoga a esta nobre manhã.

 Obrigado companheiros uma vez mais pela companhia nesta relaxante manhã.

 

Mais ciclismo na próxima Quarta Feira.

 

No Sábado a longa tirada entre Covilhã e Palmela!

 

VOTOS DE UMA BOA SEMANA PARA TODOS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:46

Por Moraleja, una vuelta de maravilla!!!

Sábado, 13.10.12

cavaca 1

 Que lo digan los destemidos Paulo Rodrigues, José Cavaca, José Carlos, Francisco Romão, Guilhermino Pais, e Luis filipe, que fueron testigos de la belleza de este percuso. Es muy bueno salir de este país en que vivimos, ni que sea por algunos segundos!

 

cavaca 2

 La salida fue a la 7 horas, aún de noche y ya nosotros pedaleavamos.

 

cavaca 3

Que maravilla, encima de la bici hoy hemos visto nacer el Sol!!!

 

cavaca 4

Cerca de Penamacor el Sol ya estaba alto.

 

cavaca 5

Penamacor.

 

cavaca 6

Ahora rumbo a España.

 

 

 cavaca 7

Entrada en el País vecino.

 

cavaca 8

De registro, el bautismo del amigo Paulo Rodrigues que por primera vez pedaleou en carreteras de España, y del amigo João Martins que fue a nuestro encuentro, pero tuvo que regresar más cedo Portugal.

 

cavaca 11

También hizo su bautismo en estas "carreteras" el amigo Luis Filipe.

 

cavaca 9

Nuestra entrada en Valverde del Fresno.

Los orígenes son oscuros, sin embargo  tanto los restos encontrados en la zona y en el propio término de Valverde del Fresno,  así como las huellas que aún persisten; nos indican que los primeros pobladores fueron los vetones que se dedicaban al pastoreo y cuyas viviendas, según el mañego Domingo Frades, eran lo que actualmente conocemos como  "chafurdones";  con cuyas agrupaciones formaron las citanias. Se cree que comerciaron con los tartesos. Posteriormente y sobre estas pequeñas poblaciones se asentaron los romanos, creando núcleos como Interannia (lugar entre ríos) y Ergastulum (Eljas). Por entonces, Valverde sería una insignificante entidad.

 

cavaca 10

Aquí en Valverde fuimos recibidos por la persona más importande del pueblo, Ana Belén.

Nosotros agradecemos el tiempo disponible así como toda la amabilidade.

 

 cavaca 13

Se siguió Cilleros. Que pueblo más bonito!

 

cavaca 12

Cilleros es un pueblo que esta situado al noroeste de extremadura en la Sierra de Gata.

Tiene numerosos monumentos por su gran historia y en todo el pueblo hay muestras de ello como es la Iglesia de Nuestra Señora de los Apostoles situada en la plaza El Llano. Otro monumento importante a destacar es la Ermita del Carmen que es del siglo XV. Tambien podemos destacar la calle Santo en la cual esta La Casa Grande un marravilloso monumento o la Plaza de San Blas donde se encuentra el.

 

cavaca 14

Nosotros recorriendo el pueblo.

 

cavaca 15

Ahora venía Moraleja. La razón de nuestra vuelta!

 

 cavaca 16

Moraleja es un municipio español, situado en la provincia de Cáceres, Comunidad Autónoma de Extremadura, que comprende el pueblo del mismo nombre y un extenso término municipal en el que se encuentran varios caseríos y poblados de colonización de pequeño tamaño como Cañadas y La Quinta. Hasta 2009, Vegaviana formaba parte de este municipio.

Con más de 7200 habitantes, Moraleja es el octavo municipio más poblado de la provincia de Cáceres y el más importante de la Sierra de Gata, comarca de la cual es centro comercial, aunque geográficamente este municipio se encuentra en las vegas que forma el Árrago al bajar de dicha sierra y por tanto no debería considerarse que Moraleja forma parte de la sierra.

 

cavaca 17

Tras recorrer algunas calles de Moraleja, teníamos que pedalear hasta Portugal.

 

Portagem

Ya está. El sueño quedaba para tras!!!

 El compañero Sebastião Aparício esperaba por nosotros cerca de Monsanto.

 

cavaca 19

Já em Portugal, e depois de passar por Penha Garcia e Monsanto, avistava-se Salvador.

 

 

 cavaca 20

Passagem na aldeia das Aranhas.

 

 cavaca 21

Penamacor via-nos passar mais uma vez.

 

cavaca 22

Capinha, quase ponto obrigatório de passagem.

 

cavaca 23

Depois de 220km de sonho, Covilhã agora Soleada, via-nos chegar.

 

Espero que todos tenham desfrutado desta bonita manhã velocipédica Internacional.

 

Para mim também foi um óptimo treino para o próximo dia 20, Covilhã-Palmela.

 

AMANHÃ UMA PEQUENA VOLTA COM SAÍDA DOS ARCOS ÀS 9h 30m.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 16:07


Pág. 1/2