Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Manhã diminuta para generoso ânimo.

Terça-feira, 28.08.12

cavaca 1

Francisco Romão, José Cavaca, e Sérgio Berrincha, foram os elementos que se apresentaram às 8 horas para percorrer os 130km desta magnífica volta. Mais tarde juntaram-se o amigo Zé Carlos, João Santos e Ventinho.

 

cavaca 2

Manhã inicialmente fresca, estimulada com a presença do amigo Sérgio Berrincha.

 

 cavaca 3

Passagem na cidade do Fundão.

 

cavaca 4

Seguia-se a única dificuldade do dia, a Serra da Gardunha.

 

cavaca 5

À hora pontual cruzamos o alto da Gardunha.

 

cavaca 6

Devido às péssimas condições da estrada M1075, que liga Vale Prazeres à Povoa da Palhaça e Mata da Rainha, decidimos, em benefício da qualidade, aumentar em 6km a nossa volta, com passagens em Alpedrinha, Atalaia do Campo, Zebras, Orca, e Martianas, ocorrendo a convergência com a estrada anteriormente planeada perto da Aldeia de Santa Margarida.

 

cavaca 7

Momento da nossa entrada na Atalaia do Campo.

 

cavaca 8

E esta é a belíssima ciclovia que substituimos pala miserável M1075.

 

cavaca 9

Martianas, uma aldeia que particularmente gosto.

A origem do nome está claramente ligada ao seu primeiro donatário e/ou povoador, Martinh'Annes, que pode ter sido um alcaide de Castelo Novo, e que vem citado num documento de 1290, transcrito no final do Tombo da Comenda de Castelo Novo, de 1505.

 

cavaca 10

Seguiu-se a bonita aldeia de Santa Margarida.

 

cavaca 11

Pedrogão de São Pedro, boa terra e boas gentes.

 

cavaca 12

E tudo corria sobre rodas. Seguia-se agora Penamacor.

 

cavaca 13

O nome desta vila de Penamacor, segundo uma das lendas, terá origem num célebre bandido, que aqui terá habitado, de nome Macôr. Segundo dizem, este salteador vivia numa caverna a que davam o nome de Penha. Com o passar dos tempos, o nome adulterou-se e passou a chamar-se Pena, ficando assim a terra a ser conhecida por Penha de Macôr ou Pena Macôr. Segundo outra versão uma luta feroz entre os seus habitantes e salteadores originou tanto derramamento de sangue e de tão má cor, que a vila ficou a ser conhecida por Penha de má cor. Ainda outra refere, que nesta zona existiam duas povoações, ambas localizadas em montes, Pena de Garcia e Pena Maior. Com a adulteração da pronúncia Castelhana, Magor passou a ser Macor, dando origem a Pena Macor. Seja qual for a origem do nome, o certo é que representa uma das vilas mais bonitas e castiças do País.

 

cavaca 14

E na Meimoa já os termómetros marcavam 28 graus.

 

cavaca 15

Benquerença, terra da bem querida.

 

cavaca 16

Após a passagem pelos Três Povos, juntaram-se então os Três folgados velocipedistas.

 

cavaca 17

Estrada onde se começaram a sentir as saudáveis sensações de fadiga. 

 

cavaca 18

Fadiga atenuada com fruta natural,,, esta nem paga IVA.

 

cavaca 19

Por fim a Covilhã, sinónimo de que esta voltinha está a terminar.

Mais uma vez, grato aos que nos acompanharam quer na estrada, quer aqui neste espacito.

 

PRÓXIMA VOLTA É SEXTA FEIRA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:40