Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hoje, de Covilhã por Casegas.

Quarta-feira, 30.11.11

cavaca

(Casegas) 

Que manhã, 90km fabulosos!!!

Tal como previa, não apareceu ninguém,,, e então levei o MP3, musica, oferece-nos uma maneira diferente de ver a natureza. Uma simples folha a cair,  uma fonte, um simples olhar de um idoso, até no pedalar, as subidas parecem mais objetivas, mais simples... talvez por isso tenha chegado de gatas! Simplesmente fantástico, adorei esta volta a solo. E não fossem os "caminhos", a que alguns lhe chamam estradas, estarem em tão péssimas condições, muito mais vezes visitaría estas aldeias.

 

cavaca

Perfil da volta.

Percurso: Covilhã, Tortosendo, Unhas da Serra, Alto das Pedras Lavradas, Sobral de São Miguel, Casegas, Ourondo, Silvares, Barco, Dominguiso e Covilhã.

 

                                                  Informações da volta
              Análise  Optimizado para      calcular  IBP
 Distancia total +Info  88,521 Km.  88,173 Km.
 Pontos significativos  1717  1419
 Pontos por Km/Cadência em m  +Info  19,4 ~ Cada 51,56 m.  16,09 ~ Cada: 62,14 m.
 Desnível de subida acumulado  2321,6 m.  2282,7 m.
 Desnível positivo por km de subida +Info  56 m.  56 m.
 Desnível de descida acumulado  2370,1 m.  2331,2 m.
 Desnível negativo por  64 m.  64 m.
 Altitude máxima  940,1 m.  940,1 m.
 Altitude mínima  373,2 m.  373,2 m.
 Rácio de subida +Info  5,62 %  5,6 %
 Rácio de descida  6,44 %  6,36 %
                                                                     Subidas
                       Análise final  Optimizado para calcular IBP
   Distancia
 em Km
 Km. do total
 em %
 Velocidade
 em Km/h
 Tempo
 hh:mm:ss
 Distancia
 em Km
 Km. do total
 em %
 Velocidade
 em Km/h
 Tempo
 hh:mm:ss
 Entre 1 e 5%  29,907  25,88    0:00:00  22,901  25,97    
 Entre 5 e 10%  10,368  12,1    0:00:00  12,863  14,59    
 Entre 10 e 15%  0,678  3,70    0:00:00  3,794  4,3    
 Entre 15 e 30%  0,376  0    0:00:00  1,222  1,39    0:00:00
 Erros reparados  0  0      0  0    
 Total*  41,331  46,69  0  0:00:00  40,781  46,25    

Indice de dificuldade IBP 152 

 

 

Sobre o topónimo Casegas, diversas opiniões se têm levantado até hoje. A proveniência de Casa Egas, algum indivíduo que no passado aqui tenha tido grande importância, é porventura a hipótese mais plausível. O primeiro documento relativo à freguesia parece ser manuscrito do século XII.

 

AMANHÃ HÁ MAIS CICLISMO

 SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 9 horas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:27

Cultivar alegria com alegres amigos,

Domingo, 27.11.11

                             também é ciclismo.

cavaca 1

Muitas vezes também é importante o que sente quando se pedala.  

Hoje pedalei na boa companhia de Steve Sá, António Sá, Pedro, Fernando Caetano, Fernando Prata, Palinhas, Fernando Mendes, António Silva, e outros que se foram juntando e saindo do grupo ao longo desta agradável manhã.

 

Amigos, como não acredito em coisas eternas, transformo meus momentos em inesquecíveis.

 

Bem-haja pela vossa companhia.

 

cavaca 2

Saímos da Sra do Carmo em direção à Covilhã e Fundão.

 

cavaca 4

Passagem frente à cidade da Covilhã.

 

cavaca 3

Prata, Palinhas, e lá atrás o amigo António.

 

cavaca 5

Entrada no Fundão.

 

cavaca 7

Aqui, o nosso Steve Sá concentrado rumo à Capinha.

 

cavaca 8

Depois da Capinha, esta subida suprime a concentração do pai de Steve Sá.

 

cavaca 9

Quando a estrada não tem obstáculos, talvez não nos leve a nenhum lugar.

 

cavaca 10

A freguesia de Peraboa encontra-se na margem esquerda do rio Zêzere. É composta pelos lugares de Castanheira de Baixo, Castanheira de Cima, Lomba do Freixo, Peraboa, Quintas da França e Quintas da Serra.
A freguesia foi um priorado da apresentação do cabido da Sé da Guarda. Aliás, a Sé da Guarda, pode-se dizer, que esteve na génese da criação de Peraboa. É que os primeiros artistas que, na povoação, partiram pedra e trabalharam para a construção daquela catedral, foram os mesmos que se responsabilizaram pela edificação das primeiras habitações de Peraboa. Assim, começou a desenvolver-se a terra cujo povoamento tinha começado muito antes.

cavaca 12

Castanheiras, há cerca de 20 anos que não pedalava por esta aldeia.

 

cavaca 11

Centro da aldeia de Castanheiras.

 

cavaca 13

Sem companheiros, nenhum bem nos dá alegria.

E com a proximidade da Covilhã, finalizava mais uma digna manhã.

 

E como tudo não pára de viver,
nem tudo não pára de morrer,

o melhor é preparar a próxima volta!

 

 Estatisticas desta volta.

cavaca 14

Perfil

 

                                                  Informações gerais
              Original  Optimizado para calcular IBP
 Distancia total    89,782 Km.  89,505 Km.
 Pontos significativos  1067  866
 Pontos por Km/Cadência em m     11,88 ~ Cada 84,14 m.  9,68 ~ Cada: 103,35 m.

 

 Desnível de subida acumulado  1282,6 m.  1277,1 m.
 Desnível positivo por   km de subida    38 m.  38 m.
 Desnível de descida acumulado  1282,6 m.  1277,1 m.
 Desnível negativo por  35 m.  35 m.
 Altura máxima  617,9 m.  617,9 m.
 Altura mínima  401,7 m.  401,7 m.
 Rácio de subida    3,81 %  3,81 %
 Rácio de descida  3,53 %  3,51 %
                                                                  Subidas
                           Original  Optimizado para calcular IBP
   Distancia
 em Km
 Km. do total
 em %
 Velocidade
 em Km/h
 Tempo
 hh:mm:ss
 Distancia
 em Km
 Km. do total
 em %
 Velocidade
 em Km/h
 Tempo
 hh:mm:ss
 Entre 1 e 5%  25,779  28,71    0:00:00  25,664  28,67    24km/h  
 Entre 5 e 10%  7,807  8,7    0:00:00  7,822  8,74    0:00:00
 Entre 10 e 15%  0,038  0,04    0:00:00  0,038  0,04    0:00:00
 Entre 15 e 30%  0  0    0:00:00  0  0    0:00:00
 Erros reparados  0  0      0  0    
 Total*  33,624  37,45  0  0:00:00  33,525  37,46    
                                                                  Descidas
                      Original  Optimizado para calcular IBP
   Distancia
 em Km
 Km. do total
 em %
 Velocidade
 em Km/h
 Tempo
 hh:mm:ss
 Distancia
 em Km
 Km. do total
 em %
 Velocidade
 em Km/h
 Tempo
 hh:mm:ss
 Entre 1 e 5%  29,225  32,55    0:00:00  29,32  32,76    40k/h  
 Entre 5 e 10%  7,013  7,81    0:00:00  6,93  7,74    
 Entre 10 e 15%  0,122  0,14    0:00:00  0,105  0,12    0:00:00
 Entre 15 e 30%  0  0    0:00:00  0  0    0:00:00
 Erros reparados  0  0      0  0    
 Total  36,36  40,5  0  0:00:00  36,356  40,62    
Grau dificuldade IBP da volta (77)
 
 

A PROXIMA VOLTA, QUARTA FEIRA

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:43

Hoje, de Covilhã por Oledo.

Sábado, 26.11.11

cavaca 1

Compareceram à partida para fazer companhia ao nosso amigo Gabriel nesta bonita volta,

Guilhermino Pais, e José Cavaca.

Percurso: Fundão, Vale Prazeres, Orca, São Miguel de Acha, Oledo, Proença-a-Velha, Penamacor, Capinha e Covilhã.

 

cavaca 

 Perfil da volta

 

Estatísticas da volta

Distancia total  121,706 Km.
 Desn. de subida acumulado  1425,56 m.
 Desn. de descida acumulado  1424,50 m.
 Altura máxima  747 m.
 Altura mínima  255 m.
Subidas  Km  % del total  Observações
 Entre  1 e 5%  34,639  26,91  
 Entre  5 e 8%  5,776  4,49  
 Entre 8 e10%  2,716  2,11  
 Entre  10 e 30%  2,851  2,21  
 Erros de track  0,639  0,5  Descartados  IBP perfil
 Total  45,982  35,73  
 Ratio de subida    4,78  
Descidas  Km  % del total  Observações
 Entre 1 e 30%  43,395  33,72  
 Erros de track  0,53  0,41  
 Total  43,395  33,72  
 Ratio de descida    5,1  
Plano  Km  % del total  Observações
 Desniveies de 1%  39,329  30,56  
 Grau dificuldade IBP, 112
Tempos  h:mm:ss  Observações 
 Tempo total  5:09:14  
 Tempo plano  1:31:58  
 Tempo subindo  1:47:03  
 Tempo descendo  1:41:27  
 Tempo parado  0:08:45  Para tomar café-Fundão
 
cavaca 2
Mas no alto da Gardunha o Gabriel já não nos fazia companhia.
Um pequeno imprevisto fê-lo regressar ao "Doce Lar".
 
cavaca 3
Com um bonito Sol, e temperaturas muito agradáveis, pedalava-se rumo a Oledo.
 
cavaca 4
Perdemos um amigo, recuperamos outro. O nosso amigo Cabaço saíu de C. Branco prepositadamente ao nosso encontro para nos fazer companhia durante largos quilómetros. Muito obrigado amigo, são os tais pequenos gestos que tanto me sensibilizam.
 
cavaca 5
Passagem em São Miguel de Acha.
 
cavaca 6
Aí está a Feguesia de Oledo.

Oledo é uma freguesia

Do concelho de Idanha-a-Nova

Quem a quiser ver,

Terá que dar alguma prova.

  

Metade da população 

Dedica-se à agricultura

Com muita dedicação 

Fazem a sua cultura.

 

cavaca 7

Momento em que se deixa a N239, ou seja um caminho, para enlaçar com a N332.

Monsanto bem evidente à nossa frente.

 

cavaca 8

Mas à saída de Proença-a-Velha não resisti em registar este magnififico cenário.

 

cavaca 10

Mas a estrada estava desejosa para nos ir punindo.

 

cavaca 9

Voltei,,, porque a natureza é grande nas coisas grandes e grandíssima nas pequeninas.

 

cavaca 11

A seguir a Pedrogão de São Pedro, mais um amigo se junta a nós. Este, o São Ricardo Abreu, fez-nos companhia até à Covilhã. 

 

cavaca 12

Agora com mais um a borbulhar, a manhã que já estava bem alegre, ficou ainda mais vistosa.

 

cavaca 13

Passagem em Penamacor.

 

cavaca 14

Com alguma indolência, pedalava-se agora rumo à Capinha.

 

cavaca 15

Próximo da Capinha, é bem visível a nossa Serra da Estrela.

 

cavaca 16

E próximo da Covilhã, é bem patente a vontade de voltar à estrada.

Muito obrigado a todos os que nos quiseram brindar com a alegre e boa companhia.

 

AMANHÃ HÁ MAIS

SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 9 HORAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:34

Hoje, pela freguesia das Águas.

Quarta-feira, 23.11.11

cavaca 1

Águas 

Esta freguesia que partence ao concelho de Penamacor,tem uma área a rondar os 15km2 e uma população de 330 habitantes.

Vive de uma agricultura de subsistência, da olivicultura e da pecuária. É muito procurada pelas qualidades medicinais das águas (sulfurosas) das Termas da"Fonte Santa" indicadas para tratamento de doenças da pele e reumáticas. Terra com um vasto património histórico que destaco as fontes de mergulho, capelas e a moderna igreja, obra do famoso arquiteto Teotónio Pereira.
 
cavaca
(Perfil da volta)
Percurso: Covilhã, Capinha, Escarigo, Meimoa, Penamacor, Aldeia do Bispo, Águas, Penamacor, Capinha, Peroviseu e Covilhã.
 
cavaca 2
Às 8h e 30m eu e o nosso amigo Gabriel, saímos dos Arcos para uma volta em que o vento, a seguir ao Gabriel, foi o protagonista principal.
 
cavaca 4
Ao contrario do eco que tem a última palavra, o Gabriel conserva a boa disposição.
 
cavaca 6
Não existe um caminho para estar presente. A presença é o caminho.
 
cavaca 5
Mas como o tempo não pára, e a saudade faz as coisas parar no tempo...
 
cavaca 7
... o Gabriel teve que regressar mais cedo a casa. Eu continuei, e conclui a volta só.
 
Gabriel envia um forte abraço a todos os amigos.
 
SÁBADO HÁ MAIS CICLISMO!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:14

O regresso dos que nunca foram.

Segunda-feira, 21.11.11

cavaca 21

Seguiu um novo rumo,
por caminhos desconhecidos,
encontrou encruzilhadas, para novos destinos.
Regressou, porque com os amigos duplica as alegrias, e divide as tristezas.

O nosso Gabi vai estar connosco na

QUARTA FEIRA COM SAÍDA DOS ARCOS ÀS 8h 30m.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:20

125km debaixo de chuva intensa,

Sábado, 19.11.11

                                             ...mas fomos à Mata!

cavaca

Em cima da bici não encontro fronteiras, mas sim horizontes!

Hoje o nosso horizonte era a freguesia da Mata, eu e Guilhermino às 8h 30m saímos da Covilhã rumo ao Fundão, Alpedrinha, Lardosa, Lousa, Mata, Escalos de Baixo, Escalos de Cima, Alcains, Lardosa, Alpedrinha, Fundão e Covilhã.

Como devem compreender, fotos hoje era impossível, a chuva era tanta que nem o asfalto da estrada era perceptível. Paciência e perseverança tivemos esta manhã para fazer com que as dificuldades desaparecessem, e para que a chuva fizesse o mesmo.

 

Vergonhosas as previsões meteorológicas para hoje, apontavam para chuva fraca e com abertas, mas abertas deviam estar era as portas para quem está à frente, ou responsáveis destes serviços.

 

Mas, como os sonhos são gratuitos, tivemos que pagar um preço por o tornar realidade.

 

 

Valeu, foi muito gratificante o banho de 5 horas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:34

Amanhã vamos à Mata.

Sexta-feira, 18.11.11

cavaca

Perfil da volta.

 

Percurso: Covilhã, Fundão, Alpedrinha, Lardosa, Lousa, Mata, Escalos Cima, Alcains, Alpedrinha, Fundão e Covilhã.

 

 

SAÍDA DOS ARCOS ÀS 8H 30M.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:09

Hoje, pela Serra da Gardunha.

Quarta-feira, 16.11.11

cavaca

(Casa do Guarda, Gardunha)

Eu e o amigo Marco, saímos da Covilhã pelas 8h 30m para pedalar 90km pelo Outono.

 

Esta é daquelas voltas que fechamos os olhos, para ver!  

Pedalamos pelo Fundão, Souto da Casa, Alcongosta, Alto da Gardunha(Casa do Guarda), Alcongosta, Vale Prazeres, Povoa da Palhaça, Quinta da Torre, Capinha, Peroviseu e Covilhã.

 

cavaca 2

Passagem pelo Fundão.

 

cavaca 3

E à entrada de Souto da Casa, entrava-se também na Gardunha.

Nesta época o chão fica coberto de folhas multicolores e o espectáculo visual é cativante.

 

cavaca 4

Proximo de Alcongosta as cores do outono desenham caminhos, assim sabemos como voltar.

 

cavaca 5

Ainda dentro de Alcongosta,,, cada folha uma flor, e o Outono é outra primavera.

 

cavaca 8

Aqui, a sabedoria consiste em não chegar depressa, mas em apreciar todo o caminho.

 

cavaca 7

Nós a subir pedalando,  o Outono caminhando melancólico e gracioso preparando admiravelmente o solene adágio do inverno.

 

cavaca 9

Enquanto as folhas caem, o Marco sobe!

 O outono é uma estação para recriar, ressurgir das cinzas...florescer.

 

cavaca 11

Quase no alto, panorâmica maravilhosa da Cova da Beira com sua beleza natural...

hoje envergonhada ou talvez não, pelo fino nevoeiro.

 

cavaca 12

E chegamos à Casa do Guarda no alto da Gardunha. Agora rumo a Vale de Prazeres.

 

cavaca 13

Bonita a entrada. Vale de Prazeres foi também uma terra de ferroviários. Muitos foram os que dedicaram a sua vida profissional á CP. 

 

cavaca 14

E já com a companhia de Bruno Fernandes e Zé Carlos, regressamos à Covilhã.

Mais uma manhã para o historial deste espacito.

Muito obrigado a todos pela companhia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:50

Pedalar pelo Tiago.

Domingo, 13.11.11

cavaca 9

Pedalar pelo Tiago” foi uma iniciativa que começou a ser pensada em Maio com Mark Sewell a pedalar de bicicleta entre Inglaterra e Portugal para ajudar Tiago, um bebé português de nove meses que sofre de síndrome de Klippel-Trenaunay, uma doença rara, que tem registados cerca de mil casos em todo o mundo e apenas dois em Portugal.

Eu ontem ainda coloquei no final do blog que hoje se pedalava por uma boa causa, mas nesta manhã que esteve óptima para o ciclismo compareceram apenas...

 

cavaca 1

Helder Torres, José Cavaca, Kevin Sá, e o amigo Pedro que teve depois que ir trabalhar.

Segundos depois chegou o amigo Ricardo Ramos que sempre nos acompanhou.

 

cavaca 2

Nós fomos depois juntar-nos a mais um grupo em Maçainhas. Grupo este que também faziam parte alguns BTTistas que não estão na foto, porque o percurso era basicamente em terra. Fiquei contente por ver aqui caras que há muito não via, o caso do nosso amigo Palmeirão, também sempre prestável a estes fins.

 

cavaca 3

Depois de alguma conversa, e com o clima a ajudar à iniciativa, fomos à pedalada.

 

cavaca 5

Um percuso adequado à iniciativa não era pretexto à carência de tantos colegas ciclistas.

 

cavaca 6

Saída de Belmonte às 9 horas e passagens por, Gaia, Maçainhas, Quinta Cimeira, Olas, Inguias e Caria.

 

cavaca 7

Em Caria houve a junção dos colegas de BTT e estrada, seguindo-se um abastecimento de alimentos e muito convívio entre os participantes.

 

cavaca 8

No regresso à Covilhã, os colegas de bici de estrada desejaram acompanhar-nos.

 

A esperança dos pais de Tiago reside no Children’s Boston Hospital, nos EUA, onde trabalha uma equipa de especialistas dedicada ao estudo daquela doença e ao tratamento de muitos dos seus sintomas.

 

Se for necessário pedalar mais pelo Tiago,

Contem comigo, mesmo que chova!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:04

Hoje, por Descoberto.

Sábado, 12.11.11

cavaca 1

Marco Alves, eu o José Cavaca, e Guilhermino Pais, saímos da Covilhã para uma volta com tanto de belo como de rigor.

Percurso: Covilhã, Fundão, Castelejo, Enxabarda, Bochinos, Malhada Velha, Descoberto, Maxial, Bogas de Baixo, Barroca, Silvares, Lavacolhos, Souto da Casa, Fundão e Covilhã, totalizando 119km e uma altimetria acumulada de 2230 metros.

 

cavaca 2

Depois de um café que nos deixou com sabor a mel sensual, lá entramos na Gardunha.

 

cavaca 4

 

 

cavaca 5

Seguiu-se Enxabarda, uma pacata e acolhedora aldeia da Beira Interior, situada  num vale rodeada por uma paisagem deslumbrante e verdejante.

 

cavaca 6

Assim que sa passa Enxabarda é sempre a subir, melhorando muito a panorâmica desta aldeia. Aldeia  em que a principal actividade é a agricultura, a pastorícia, e o fabrico de moveis.

 

cavaca 8

Mas continuamos sempre a subir.

 

cavaca 7

Já no alto da Serra, no cruzamento para o Açor e Bochinhos, a paisagem é deslumbrante.

 

cavaca 9

Depois foi sempre a descer até Malhada Velha. Pontos de interesse; Lagar de vara, fábrica de azeite, e Associação Cultural e Recreativa da Malhada Velha. Salienta-se ainda a Casa do Cogumelo que foi implantada na antiga escola primária da aldeia.
Gastronomia; o bom maranho e cabrito assado são os principais pratos confeccionados.

 

 cavaca 10

E seguiu-se Descoberto. Praticamente não se entra na aldeia, a estrada passa ao lado, e só entra quem lá vive ou tem necessidade.

Pouco ou nada encontrei sobre esta aldeia, o que posso publicar foi o que alguém afirmou. "Pode ser uma aldeia pequena, mas as raizes são muito fortes. As gargalhadas, as tardes de convívio, e as noites sempre animadas, venha quem vier.... o Descoberto é a terra Maior do mundo!!!

 

cavaca 11

Mas a nossa viagem continuou e Descoberto ficava lá atrás.

 

cavaca 12

A haver um galardão para esta volta, eu referia o Marco como merecedor pela vontade e empenho em a concluir.

Aqui, depois de Descoberto, dominava rampas de 16%.

 

cavaca 13

Já na N518, no alto de Janeiro de Cima, granjeia-se esta fabulosa imagem do Rio Zêzere.

 

cavaca 14

Sempre envolvidos pelas bonitas cores do Outono, descia-se agora para a Barroca.

 

cavaca 15

A freguesia de Barroca, situa-se nas vertentes da Serra da Gardunha, e distancia-se de 30 quilómetros do Fundão.

 

cavaca 16

E de novo a subir para o alto de Silvares. Era o prato do dia.

 

cavaca 17

Silvares.

Existe desde os primeiros tempos da monarquia portuguesa. Em 1226, o seu nome aparece numa escritura de doação da Lardosa aos Templários. Foi elevada a Vila no dia 21 de Junho de 1995. Uma vila que tem uma economia florescente, um bom e diversificado leque de equipamentos e, tem um grande número de instituições sócio-culturais.

 

 cavaca 18

Seguiu-se Lavacolhos.

Encravado no meio da montanha, o lugar que hoje se chama Lavacolhos deve ter surgido por volta de 1580 tendo em linha de conta a presença de remotos vestígios arqueológicos. De facto, a documentação mais antiga que encontrámos, foram os Registos Paroquiais de 1649 (na Torre do Tombo) e pelos óbitos neles inscritos, podemos concluir que Lavacolhos já mantinha, nesse tempo, como freguesia de Santo Amaro, uma vida bastante activa onde não faltavam os baptismos de filhos ilegítimos e casamentos com licença papal. Cremos que, cedo, gentes dos lugares vizinhos se tenham aí fixado. Nos referidos registos, verificámos, além da onomástica como Afonso e Rodrigues, de origem visigótica, uma particular devoção a Santo Ildefonso que, não sendo venerado na freguesia, foi no entanto arcebispo de Toledo de 657 a 667.

 

cavaca 20

Passagem em Lavacolhos.

 

cavaca 19

Finalmente rolava-se um pouquinho.

 

cavaca 21

E a minha terra, o Fundão. Lá atrás fica o "café com sabor a mel".

 

cavaca 22

Finalmente a nossa chegada à Covilhã. Foi uma volta caracterizada como "Rompepiernas".

Mas venham muitas como esta, ou diferentes, ou parecidas, ou variadas,,, nós estamos cá!!!

... talhados para todas... 

 

 (Amanhã, se não chover)

Todos a Belmonte, por uma boa causa.

AMANHÃ SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 9 HORAS.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:16


Pág. 1/2