Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hoje, por Monsanto.

Terça-feira, 11.10.11

cavaca 1

Contribuiram para mais uma grande manhã de ciclismo, Cavaca, Abel, e Zé Carlos.

 

Destino, Monsanto, isto porque o nosso amigo Abel não conhecia a aldeia mais portuguesa de Portugal. Empoleirada numa encosta granítica, as casas surgem apertadas entre enormes penedos, com minúsculos quintais e hortas separados por muros de pedra e ladeiras talhadas na rocha viva e que se fundem com ela.  

Pedalamos ainda por, Fundão, Vale de Prazeres, Orca, São Miguel de Acha, Proença-a-Velha, Medelim, Monsanto, Cidral, Salvador, Penamacor, Capinha e Covilhã.

 

cavaca 2

Uma manhã que acordou com 6 graus, e terminou com 31,,, amplitude témica algo rara.

 

cavaca 3

Mas a subida da Gardunha serviu para aquecer.

 

cavaca 4

Alto da Gardunha, e o nosso amigo Abel já gotejava.

 

cavaca 5

Entrada em Vale de Prazeres.

 

cavaca 6

Vale de Prazeres localiza-se no lado Sul da Serra da Gardunha, a Este da mesma e prolonga-se no seu sopé ao longo de 15 km. O nome da freguesia deve-se talvez à existência de devoção a uma Senhora dos Prazeres com capela situada na encosta da Serra da Gardunha entre a Freguesia e o lugar do Anjo da Guarda - Alpedrinha. Nesse local na capela existe uma imagem da Senhora dos Prazeres.

 

cavaca 7

Seguiu-se a aldeia da Orca.

A designação Orca, atesta a importância do lugar desde os primeiros tempos de povoamento na Península Ibérica. Há evidências arqueológicas que habitantes do Mesolitico pecorreram esta região entre 8000/7000 AC. No entanto desconhecemos se essa presença era permanente ou meramente temporária. De facto, embora vestígios megalíticos assinalem uma presença humana bastante antiga, a aldeia da Orca terá crescido mais recentemente à volta de um velho Castro lusitano, nos primeiros séculos da era cristã, mas vários séculos antes da formação de Portugal.

 

cavaca 8

Medelim, conhecida como "a aldeia dos balcões", é seguramente uma das localidades beirãs com maior número destas imponentes e modestas varandas em granito local: 116 exemplares exteriores e 23 interiores, além de mais alguns nas casas senhoriais, embora estes se afastem, pela sua linguagem mais formal, do modelo popular que lhes está na base.

 

cavaca 10

E Monsanto estava mesmo ali...

 

cavaca 18

Parecia perto, mas faltavam 10km.

 

cavaca 11

Na Relva, pequena povoação antes de Monsanto, tem-se uma bonita panorâmica da aldeia.

 

cavaca 12

Já em Monsanto, aproveitamos este miradouro para apreciar uma paisagem deslumbrante sobre as terras que circundam a aldeia. Neste local, de formato arredondado, ancontramos dois canhoeiros apontados ao horizonte como que a proteger a aldeia de inimigos. Curiosamente, um está devidamente apontado à cidade da Covilhã.

 

cavaca 13

Um pouco mais abaixo, atestamos bidons.

 

cavaca 14

Mas ainda havia obstáculos que nos aguardavam,,, as inclinações de 11%...

 

cavaca 15

E os 31 graus aqui nesta encosta de Salvador. E para quem não sabia, como eu,,, Salvador fez parte do extinto concelho de Monsanto até meados do século XIX, altura em que passou a integrar o concelho de Penamacor. A primeira referência administrativa de Salvador mencionava-a como um priorado, associado à casa de Belmonte. Os condes de Belmonte possuíam diversas propriedades em Salvador. Numa delas, a quinta do cercado, encontrava-se a antiga igreja matriz. A maior parte da população da zona era constituída por caseiros ou rendeiros dos condes. Até 1881, Salvador pertenceu à Diocese de Castelo Branco, altura em que esta foi extinta.

 

cavaca 16

Mas a bonita volta desta manhã estava prestes a terminar. Passagem na Capinha.

 

cavaca 17

E com a chegada à Covilhã terminou esta ultima volta de preparação à maratona de Sábado.

 Obrigado companheiros pela óptima companhia.

 

 

Próxima tirada... Sábado!

COVILHÃ-PALMELA

316KM

Oportunamente publico aqui perfil, e nome de todas as terras por onde vamos pedalar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 05:05