Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O nosso Rui Costa!!!

Sábado, 09.07.11

Rui Costa, ciclista da Póvoa de Varzim, viveu este sábado o momento mais alto da sua ainda curta carreira, ao vencer a oitava etapa da edição 2011 da Volta a França em bicicleta. O ciclista da Movistar terminou isolado os 189 quilómetros entre Aigurande e a estância de desportos de Inverno de Super-Besse Sancy em 4.36.46 horas. Aos 24 anos, o ciclista triunfou pela primeira vez numa das 3 grandes voltas.

 

Parabéns Rui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 18:32

Da Covilhã pela Rapa.

Sábado, 09.07.11

cavaca 2

Marcaram presença para a volta à Rapa, José Cavaca, João Venâncio, Fernando Caetano, Palmeirão e Guilhermino. O Zé Carlos foi ao nosso encontro à cidade da Guarda. A saída foi às 8 horas da Sra do Carmo e pedalamos por, Orjais, Valhelhas, Meios, Trinta, Porto da Carne, Lageosa do Mondego, Relva, Rapa, Aldeia Viçosa, Chãos, Cubo, Guarda, Orjais e Covilhã, totalizando138km e uma altimetria acumulada de 2100 metros.

 

cavaca 3

Manhã muito agradável em todas as circunstâncias para esta durinha volta.

 

cavaca 2

À passagem por Vale Formoso, um emoldurar diferente.

 

 cavaca 4

E eis-nos na  agradável subida de Famalicão.

 

cavaca 5

Passagem em Fernão Joanes, uma freguesia do concelho da Guarda com 23,05 km² de área e 333 habitantes.

 

 cavaca 6

Pedalava-se agora para os Trinta.

 

cavaca 7

Passagem nos Trinta, freguesia que pertence ao concelho, distrito, comarca e diocese da Guarda.
Situa-se a cerca de 13 Km da sede do concelho, tendo como localidades vizinhas as freguesias de Videmonte (5 Km), Meios (1Km), Fernão Joanes (2 Km), Corujeira (2 Km) e Pero Soares (7 Km).

 

 

cavaca 9 

Não podia deixar de registar a nossa passagem pela barragem do Caldeirão.

 

cavaca 10

Registo, que também já tem este local como estável.

 

cavaca 11

Lageosa do Mondego, freguesia do concelho de Celorico da Beira e com 783 habitantes,,, aqui virava-se à esquerda para a Relva E Rapa.

 

cavaca 13

Da Lageosa à Rapa, estrada com algum grau de dificuldade, compensada pela agradável natureza que a envolve.

 

cavaca 14

Antes da Rapa, passagem por Grichoso, nome algo incomum.

 

cavaca 15

E a chegada à Rapa, terra onde nasceu o meu pai em 1936.

A freguesia da Rapa é constituída unicamente pelo aglomerado populacional da Rapa, confrontando a Norte e a Oeste com as freguesias de Lageosa do Mondego, Vale de Azares, Cadafaz e Prados no concelho de Celorico da Beira, e a Sul e Este com as freguesias de Mizarela e Aldeia Viçosa no concelho da Guarda, ficando no extremo do concelho de Celorico da Beira.

 

cavaca 17

Centro da Rapa.

 

cavaca 16

Capela de Santo André na Rapa.

 

 cavaca 8

Novamente para a estrada, esperava-nos agora a Aldeia Viçosa.

 

cavaca 18

Aldeia Viçosa.

Em tempos que já lá vão, foi Vila de Santa Maria de Porco e, posteriormente, Aldeia de Porco. Adquiriu a actual designação toponímica em 25 de Janeiro de 1939.

 

cavaca 19

Já na subidinha do Porto da Carne para a Guarda.

 

cavaca 20

Antes da entrada na cidade da Guarda,  apresenta-se o Zé Carlos.

 

cavaca 21

Na Guarda, a passagem pela famosa rotunda do "G".

 

cavaca 22

E a ultima foto do dia regista a passagem por Belmonte. Uma vez mais grato pela vossa presença e participação nesta visita à Rapa.

 

AMANHÃ SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 8 HORAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 15:07

Amanhã, a típica volta da Rapa.

Sexta-feira, 08.07.11

Foto da Rapa por ocasião da nossa visita em 15 de Maio 2010.

Rapa é uma freguesia do concelho de Celorico da Beira, com 7,95 km² de área e 197 habitantes. Densidade: 24,8 hab/km².

 

Vamos pedalar ainda por, Orjais, Valhelhas, Trinta, Porto da Carne, Lageosa do Mondego, Relva, RAPA, Aldeia Viçosa, Cavadoude, Guarda, Orjais e Covilhã.

 

SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 8 HORAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 01:05

Hoje a volta de Monsanto.

Quarta-feira, 06.07.11

  cavaca 1

Às 7h 30m reuniram-se nos Arcos, Fernando Caetano, João Rato, José Cavaca, Ricardo Abreu que se dignou ir dar um abraço pessoal ao João Rato, e João Venâncio, para uma visita a Monsanto que é uma aldeia histórica de Portugal,  designada de o Cabeço de Monsanto. Situa-se a nordeste de Idanha-a-Nova e irrompe repentinamente do vale. No ponto mais alto o seu pico atinge os 758 metros.

Pedalamos por, Fundão, Alto da gardunha, Vale de Prazeres, Orca, Proença-a-Velha, Medelim, Monsanto, Salvador, Aranhas, Penamacor, Capinha e Covilhã.

Obrigado João Rato pela tua presença, só é pena não poderes ficar tempo suficiente para percorrermos mais estradas que ainda sustentam trilhos do passado.

 

cavaca 3

E fomos para a estrada, pois a ânsia de dar aos pedais com J. Rato era muita .

Serra da Gardunha em frente.

 

cavaca 5

Venâncio, depois de ontem ter subido a Estrela, hoje tudo fez para nos acompanhar.

Há poucos.

 

cavaca 6

Passagem no ponto mais alto do dia, Alto da Serra da Gardunha.

 

cavaca 7

Passagem em Vale de Prazeres. Freguesia do concelho do Fundão, com 1510 habitantes.

 

cavaca 8

Estrada N239 e Venâncio, duas benevolências.

 

cavaca 9

Hoje parecia Primavera. Temperaturas não excederam os 28 graus.

 

cavaca 10

 Entrada na Orca. É uma freguesia do concelho do Fundão,  fazendo parte da diocese da Guarda e da antiga província portuguesa da Beira Baixa, tem cerca de  800 habitantes.

 

cavaca 11

Proença-a-Velha

Com uma vida que ronda seguramente os mil anos, Proença-a-Velha é uma das mais antigas povoações de Portugal. Temos notícia da sua existência desde os alvores da nacionalidade, quando o rei Afonso Henriques desenvolvia a sua política de recuperação e povoamento indispensáveis à identidade geográfica do seu reino.

 

cavaca 12

Passagem em Medelim, estava-se muito proximo de Monsanto.

 

cavaca 14

João Rato tentava fugir, só não o fez porque não quis.

 

cavaca 16

Monsanto à vista.

 

cavaca 26

E João esquiva-se mesmo, mas para uma boa causa...

 

cavaca 18

...fotografar a chegada a MONSANTO, nada fácil...

Monsanto, a presença humana neste local data desde o paleolítico. A arqueologia diz-nos que o local foi habitado pelos romanos, no sopé do monte. Também existem vestígios da passagem visigótica e árabe. Os mouros seriam derrotados por D. Afonso Henriques e, em 1165, o lugar de Monsanto foi doado à Ordem dos Templários que sob orientações de Gualdim Pais, que mandou construir o Castelo de Monsanto.

 

cavaca 20

E a nossa foto família em Monsanto com o típico galo lá atrás.

 

cavaca 21

Depois de uma breve visita, descia-se agora para Relva em direção a Salvador.

 

CAVACA 1

Mas, pragmático e conhecedor das suas capacidades, na base de Monsanto chega o nosso Zé Carlos que também quis cooperar da volta com o João Rato.

 

cavaca 23

Aqui prontificavam-se pernas para a subida de Salvador.

 

cavaca 24

Aqui na freguesia de Salvador, despedíamo-nos também de Monsanto.

 

cavaca 4

Quem te viu em 1987, e te vê agora, só muda o velocípede.

 

cavaca 25

Chegada a Penamacor.

 

CAVACA 2

De Penamacor à Capinha ainda se "brincou" aos velhos tempos, mas os novos foram-se.

 

cavaca 27

Chegada à Covilhã, voltamos a carimbar estradas para mais tarde recordar.

Recordar o que se pedalou, equivale a semear, assim, fomos condenados a repetí-lo.

 

OBRIGADO COMPANHEIROS

 

 

PROXIMA VOLTA É SÁBADO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 06:07

Não te equecemos Rui Almeida.

Terça-feira, 05.07.11

Partiste para uma pedalada infinita, na tragica verdade do incompleto.

 

Saudade não tem forma nem cor; não tem cheiro nem sabor.
Fala-se nela, mas não se vê; só pensa nela quem acredita.
Ela é parte da ausência; ela tem realidade, mas quem a tem sente dor, uma dor miudinha, que cresce e que nunca vem sozinha…
Acompanha a solidão; quem a sente nunca esquece, e o sentimento  não adormece, por alguém que não está!

 

Continuas nas nossas voltas, raramente faltas, raramente não falamos no Sr. Rui.

 

José Cavaca

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 01:52

Manhã distinta e rica em efemérides.

Domingo, 03.07.11

cavaca 1

Quase me atrevia a dizer, "sem comentários", a imagem falaria por si. Mas não...

esta manhã teve algumas particularidades dignas e merecem ser relatadas.

Presentes, Manuel Zorro, Carlos Cavalheiro, António Silva, António Santos, Zé Carlos, Chico Mendes, João Venâncio, José Cavaca, Belchio Madeira Antunes, João Dias, e Helder Torres.

Primeiro quero agradecer a todos a prontidão com que sem qualquer hesitação,  aceitaram a minha proposta matinal a uma visita ao nosso amigo e já bem conhecido Belchior Madeira Antunes, que se encontrava em Silvares. Muito obrigado a todos, em especial ao amigo António Silva e Helder Torres, porque estavam limitados de tempo.

Segundo, a estreia de mais um amigo nas nossas voltas, o Manuel Zorro, companheiro singular, curiosamente de Lisboa veio conhecer o Belchior a Silvares, que também reside em Lisboa.

Segundo, a presença do amigão de longa data, o Carlos Cavalheiro, ex-ciclista da Avidesa, que também reside em Lisboa, e também conheceu pessoalmente o Belchior na Beira Baixa.

Foram, e posso fincar, uns bons 80 proveitosos quilómetros.

BEM-HAJA BELCHIOR MADEIRA ANTUNES. 

 

cavaca 2

João Venâncio, José Cavaca, e Carlos Cavalheiro. 3 AVIDESA 1987

 

cavaca 3

Mas vamos para a estrada que há vontade em pedalar para Silvares.

 

cavaca 9

O nosso companheiro estreante nesta bem escolhida manhã, Manuel Zorro.

 

cavaca 5

Carlos Cavalheiro. Finalmente e passados 20 anos, voltamos a pedalar juntos.

É caso para comemorar!

 

cavaca 6

Manhã óptima, companheiros em harmonia, e um amigão à espera! Que mais se quer...

 

cavaca 7

Proximo do Fundão, exemplar, mas não quis vir connosco, disse que tinhamos muita pedalada.

 

cavaca 8

Passagem na minha terra Natal, Fundão.

 

cavaca 10

Souto da Casa.

 

cavaca 11

Quem falta??? dou uma pista,,, anda às cerejas.

 

cavaca 12

Helder Torres, e Lavacolhos como fundo.

 

cavaca 13

Entrada em Silvares.

 

cavaca 14

Aqui, numa casa amarela ao centro, esperava-nos Belchior Madeira Antunes.

 

cavaca 16

E finalmente o nosso encontro, conhecer pessoalmente um comentador assíduo deste blog, Belchior Madeira, simplesmente sociável, aquilo que já se esperava. Comentavam alguns colegas no regresso, "valeu a volta, valeu muito conhecer o senhor Belchior," e se gostamos de ciclismo!

 

cavaca 15

O amigo Belchior tem tema, conhecimento e cultura para todo o tipo de conversa.

 

cavaca 17

O amigo António Silva aproveita e tira uma foto com dois "netos ciclistas".

 

cavaca 18

Novamente na estrada, para trás ficaram 30 minutos de conversa

que vou solidificar para sempre.

 

cavaca 21

Passagem na Coutada, restava pouco para finalizar esta memorável manhã.

 

cavaca 19

Obrigado Helder Torres...

 

cavaca 4

... António Silva, e todos, mas todos os que de qualquer forma enriqueceram esta manhã.

 

cavaca 22

Ultima localidade antes da Covilhã, Tortosendo.

 

Resta-me dizer, obrigado companheiros por se importarem comigo, todos temos motivos para a gratidão quando as pessoas  têm tempo para partilhar bons momentos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:24

Verdadeiras riquezas,,,

Sábado, 02.07.11

                           em terrenos maravilhosos.

cavaca 1

Foto em Vale de Maceira. Lindíssimo local.

Às 7h 30m saíram do Periferia, João Venâncio, José Cavaca, e Fernando Caetano. Fizeram-nos companhia até às Pedras Lavradas, Duarte, Tiago Miguel e Simões.

Companheiros, três coisas são necessárias para a conquista de um objetivo: saber o que se quer, saber o que se deseja, e saber o que deve fazer. Foi e tem sido esse o nosso lema, mas hoje excederam-se os limites sem que nos déssemos conta, foram 158km tão fáceis, que talvez tenham ajuda de Nossa Senhora das Preces. Que bonita manhã, que temperaturas tão agradáveis, e que paisagens tão tentadoras a uma breve e nova visita.

 

cavaca 2

Vamos à síntese desta Santa e singela volta. Passagem em Unhais.

 

cavaca 27

Dois Ex-ciclistas da avidesa gelados, Venâncio e Cavaca.

 Amanhã junta-se o Carlos Cavalheiro.

 

cavaca 3

Bem vindo Tiago Miguel, é mais um amigo que se estreia nas nossas voltas.

 

cavaca 7

Perto do alto das Pedras Lavradas.

 

cavaca 8

Aqui esperava-nos o jovem Luis Garcia, que já tinha vindo de Loriga, para agora fazer companhia ao Primo Tiago novamente até Loriga.

 

cavaca 9

Momentos das despedidas, Duarte e Simões regressavam à Covilhã, Tiago e Luis seguiam para Loriga. Eu, Fernando e Venâncio seguiamos em frente para cumprir o planeado.

 

cavaca 6

A boa estrada para Vide convida a bons andamentos.

 

cavaca 10

Uma pequena, mas agradável e airosa paragem em Alvôco das Várzeas.

 

cavaca 19

Passagem por Avelar, lindíssima e acolhedora aldeia.

 

cavaca 11

Passagem em Aldeia das Dez.

 É onde reside o nosso amigo António Assunção, (Voz do Goulinho),  uma freguesia portuguesa do concelho de Oliveira do Hospital, com 18,12 km² de área e 627 habitantes (2001). Densidade: 34,6 hab/km².

Aldeia das Dez também é conhecido como Aldeia das Flores, pela tradição dos Aldeões decorarem as suas ruas com lindas e coloridas flores.

 

cavaca 15,5

Que magnífica estrada entre A. das Dez e Goulinho.

 

cavaca 12

Há quatro anos que não pedalava por estas terras,  que assombro.

 

cavaca 13

Tempo para uma panorâmica a Goulinho.

 

cavaca 15

E aí está com todo o seu fulgor, e com intenso brilho,,, VALE DE MACEIRA.

 

 

 

cavaca 18

Caso curioso amigo António Assunção...

A primeira pessoa a quem perguntei pelo Bar do Bazílio, foi ao próprio Bazílio.

Bar em que estamos nesta foto, tirada por uma das filhas do Bazílio.

 

cavaca 20

Mas tinhamos que regressar à realidade e à Covilhã. Venâncio perto de Alvôco.

 

cavaca 21

Parei para tomar uma panorâmica de Alvôco das Várzeas.

 

cavaca 27

À passagem pela Teixeira o nosso amigo Zé Carlos esperava-nos.

Em poucos dias, causa espanto a sua evolução,,,

 

cavaca 23

E este sou eu, cheguei com vontade de voltar a Vale de Maceira.

 

cavaca 26

E eis-nos de regresso a casa, para trás ficou uma manhã com sabor a regresso.

Muito obrigado amigo António Assunção pelo apoio, por tudo o que fez, pela simpática e humorística recepção que tivemos em Vale de Maceira por parte do amigo Bazílio e familiares.

 

GRANDE ABRAÇO DE TODOS NÓS.

 

 

AMANHÃ A SAÍDA É ÀS 7h 50m DO REFÚGIO

E 8h 30m NA SRA DO CARMO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 16:46

Amanhã vamos a Vale de Maceira...

Sábado, 02.07.11

 em tempos uma das maiores e seculares Romaria das Beiras.

 

 

O Santuário de Nossa Senhora das Preces e a povoação do Vale de Maceira localizam-se no braço estendido a poente do Monte de Nossa Senhora das Necessidades, o Cabeço ou Monte do Colcurinho, como é também conhecido na região.

Dentro da freguesia de Aldeia das Dez – concelho de Oliveira do Hospital (distrito de Coimbra), e no espaço da região centro do país, o Santuário é um local de características únicas, testemunho de uma devoção e evolução ao longo dos séculos recentes que nos precedem.

 No espaço, dos 650 metros de altitude até aos 750 metros, encontramos: na parte inferior, uma imponente e verdejante arborização, constituída por variadas espécies exóticas e algumas árvores da região, e um conjunto de lagos em granito; nos patamares acima: a igreja, o coreto, o lago do repuxo, o chafariz monumental, a gruta do Presépio, as capelas da Paixão de Cristo, a Albergaria (recentemente restaurada), alguns edifícios anexos e majestosas árvores seculares.  

A secular Romaria ao Santuário acontece no primeiro Domingo de Julho e continua a ser uma oportunidade de agradecimento, festejo e confraternização das gentes da região.

 

poster.JPG

Fica aqui o programa da festa, algo necessitado para as potencialidades deste grande Santuário que ainda há poucos dias uma senhora de muita idade afirmava: “antes das aparições de Nossa Senhora de Fátima a Senhora das Preces era a senhora de Fátima das Beiras, com o passar dos tempos passou a vir á Senhora das Preces menos gente”

 

Saímos do Periferia às 7h 30m.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 01:10

Vergonhosos condutores, causam queda grave a Carlos Alves.

Sexta-feira, 01.07.11

\\BDS4084\FOLDERREDIR$\e40800026\MyDocuments\My Pi

Carlos Alves, de Torrozelo, perto de Seia, foi vítima de uma queda a descer do Alto de Loriga para Vide, quando lhe apareceu de frente e numa curva, um carro a ultrapassar outro, obrigando o Carlos  a ir para a valeta e despistar-se. Foi assistido no hospital e já está em casa, mas bastante dorido.

 De nós todos vão os desejos de rápidas melhoras, e que depressa voltes ao convívio destes amigos que te esperam.

 

cavaca 5

Ainda esta Quarta Feira registei este pequeno exemplo, vergonha! vergonha!

 

José Cavaca

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 14:11


Pág. 2/2