Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



No ciclismo como na vida.

Quinta-feira, 26.05.11

cavaca

 

Imaginem uma longa etapa de ciclismo, comparada com um período da vida.

Todos partimos do nada.

 Consoante as primeiras dificuldades, o nosso comportamento é recetivo a tudo o que nos dizem como autênticas crianças, vemos no conselheiro um Deus que parece fazer milagres.

Com o passar dos quilómetros, sentimo-nos mais realizados, ficando até sensiveis a quem nos deu a (roda) mão.

 No decorrer da etapa, há personalidades que divergem, há ritmos que não auferem interesses.

 Há os que seguem o nosso ritmo, o aumentam ou diminuem,  mas recolam para juntos aumentar competências.

 E há os menos dotados, os que vão descolando,,, e são agora as crianças a quem se lhes deu a roda, a virem cá atrás facilitar os mais homúnculos, porque só um bom aluno tem capacidade para ser melhor professor.

 

Ninguém é perfeito, todos temos defeitos e virtudes, a minha etapa continua para a convergência de vontades e virtudes, e que o ciclismo seja muito mais que pedalar.

 

Nunca nos julguemos mais fortes, só porque acompanhamos um fraco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 13:27