Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Por C. Branco, Penamacor e Covilhã.

Sábado, 07.05.11

cavaca 1

Tó Vento, José Cavaca, Diogo Fernandes, e Ricardo Abreu um pouco mais tarde, manifestaram ânimo e empenho em acompanhar Fernando Marques, Jorge Medeiros, Zé Santos, e Luis Medeiros até Castelo Branco no trajeto que se propuseram fazer entre Covilhã e Portalegre. Foi uma manhã extraordinária, em que a boa disposição dos amigos de Seia, fez esquecer por completo a chuva que ameaçava estragar a festa.

Foram 153 km com puro tempero de convivência.

 

cavaca 2

Preparativos finais, para o inicio de uma manhã alucinante.

 

cavaca 3

Grupo em fase de adaptação.

 

cavaca 4

Já na Gardunha, Medeiros explica como se sobe. Tó Vento explicou como se desce .

 

cavaca 6

Hoje, com mais proximidade, conheci melhor a excelente pessoa que é o amigo Zé Santos.

 

cavaca 8

Adequadas palavras também para o amigo Fernando Marques.

 

cavaca 7

Descida para Alpedrinha.

 

cavaca 12

De enobrecer a vontade do amigo Diogo, mesmo debaixo de chuva intensa, também se quis associar aos amigos.

Como intitulava Medeiros,,, poucos mas bons.

  

cavaca 9

A aproximação a Castelo Branco era sinónimo de divórcio.

 

cavaca 10

Chegada a C. Branco. Aqui, Medeiros, o amigo Zé, Fernando e Luis, seguiam para Portalegre.

Eu, Diogo e Tó, tomávamos a direção de Penamacor.

Curioso é que neste ponto, as distancias para os destinos eram iguais.

 

cavaca 13

Sem parte do ruído saudável dos velocipedes, pedalava-se agora na N233 rumo aos Escalos.

 

cavaca 14

Entrada em São Miguel D' Acha.

 

cavaca 15

Logo a seguir a companhia do Ricardo. Depois do trabalho, e a chover, saíu da Covilhã deliberado em nos fazer companhia.

Cortesias muito admissíveis.

 

cavaca 16

Pedrogão de São Pedro em frente.

 

cavaca 17

E Penamacor à vista.

 

cavaca 18

Adequado contributo de Ricardo entre Penamacor e Capinha onde o vento soprava de frente.

 

 cavaca 19

Justamente em Penamacor, virava-se à esquerda para a Capinha.

 

cavaca 20

E o já usual registo da passagem na Capinha.

 

cavaca 21

Terreno onde Tó Vento faz estragos.

 

cavaca 22

E a nossa Covilhã à vista. Terminava assim uma manhã algo diferente, desde a mixagem de amigos, passando pelo clima, é digna de um imprescindível registo.

 

AGRADECIDO A TODOS OS QUE SE DIGNARAM CONTRIBUIR PARA ESTA CICLÍSTICA MANHÃ. 

 

(Se não chover)  

AMANHÃ, A SAÍDA É DA SRA DO CARMO ÀS 9 HORAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 15:45