Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Amanhã Domingo, não há ciclismo!

Sábado, 08.05.10

Amanhá, por motivos de trabalho, não me é possivel pedalar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 00:06

Covilhã, nos anos 70.

Sexta-feira, 07.05.10

 

 

 

Deixo duas fotos para recordar a passagem da volta a Portugal na Covilhã, anos 70.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 00:06

O amigo António está de volta!

Quinta-feira, 06.05.10

O nosso amigo e companheiro António está de volta para fazer mais umas voltas na nossa companhia.

Hoje fez-me uma visita surpresa no local de trabalho, muito obrigado.

Esta foto foi tirada no dia da sua despedida, em 28 de Outubro de 2009.

 

Bem vindo às nossas voltas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 19:30

PETIÇÃO "ALTERAÇÃO DO CÓDIGO DA ESTRADA REFORÇANDO DIREITOS DE CICLISTAS E PEÕES"

Quinta-feira, 06.05.10
A FPCUB – Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta apoia uma petição à Assembleia da República no sentido da tomada das iniciativas legislativas necessárias com vista à alteração do Código da Estrada (Decreto-Lei n.º 44/2005, de 23 de Fevereiro) de forma a aumentar a segurança rodoviária dos ciclistas e, consequentemente, de todos os utilizadores da via pública.
De facto, Portugal tem assistido, nos últimos anos, a um aumento significativo da utilização da bicicleta em actividades de lazer, mas também como modo de transporte quotidiano. Todavia, o Código da Estrada português, ao contrário das legislações congéneres de outros estados-membros da UE, não protege o ciclista, contendo até normas que encorajam comportamentos de risco por parte de outros utilizadores da via pública, designadamente os automobilistas.
 
Impõe-se, pois, a alteração dessas normas do Código da Estrada, como aliás foi reconhecido na última Legislatura por todos os partidos com assento na Assembleia da República, designadamente através da Resolução nº 80/2009, que recomenda ao Governo que proceda a alterações no Código da Estrada, reforçando os direitos de ciclistas e peões.
 
Importará, consequentemente, que o Código da Estrada português possa convergir com as demais legislações congéneres de outros estados-membros da UE nas matérias relacionadas com a circulação de velocípedes, modificando o seu articulado no que respeita à segurança dos ciclistas.

Tal petição pode ser subscrita em http://www.peticao.com.pt/codigo-da-estrada-ciclistas-peoes

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 05:28

De Covilhã por Sra da Povoa e Penamacor.

Quarta-feira, 05.05.10

Frio e vento matinal, quase nos abstinham de uma volta que terminou sendo muito agradável, na companhia muito agradável do amigo Fernando Caetano. Saímos às 9 horas da Sra do Carmo, Orjais, Belmonte Inguias, T. Bruxas, Sra da Povoa, Meimoa, Penamacor, Capinha, Peroviseu e Covilhã, totalizando 105km e uma altimetria acumulada de 1200m.

 

Ao longo da manhã, frio e vento foram-se dissipando.

 

Fernando, com muitos temas de conversa de curioso interesse, fizeram com que nem me apercebece dos quilómetros que percorremos.

 

Passagem pela sempre bonita e atraente Vila de Penamacor.

 

Sempre gostei da Primavera, nem calor, nem frio, nem apetite para voltar a casa.

 

Perto da Covilhã, juntaram-se Zé Carlos e João.

 

Covilhã à vista, e à vista a provável volta de Espanha, para este fim de samana.

 

SÁBADO HÁ MAIS CICLISMO.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 09:00

De Covilhã por Sra da Povoa e Penamacor.

Terça-feira, 04.05.10

 

Amanhã, saída da do Refugio às 8h 30m.

Percurso: Covilha, Orjais, Belmonte, Inguias, T. Bruxas, Sra da Povoa, Penamacor, Capinha e Covilhã.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 07:00

Ciclismo e doping.

Segunda-feira, 03.05.10

 

Os últimos acontecimentos no ciclismo vieram provar que a fraude desportiva é um facto, e uma constante, que dificilmente se consegue evitar ou extinguir. “Os ladrões andam sempre à frente da polícia”. No caso do doping são inúmeras as substâncias sintetizadas e manipuladas de forma a não serem detectadas. Com o tempo são descobertas e indexadas à lista de proibições.
Uma breve análise permite-nos verificar que foram usadas em todos os tempos e condições. Quem não se lembra das “nadadoras masculinas” da antiga RDA? Ganhavam tudo e mais qualquer coisas! Uma forma de demonstrar que “somos os maiores”! Uma tragédia. Que digam as centenas ou milhares de vítimas de morte prematura, tumores e infertilidade e até de suicídios. Alguns foram a tribunal, mas muito poucos. Não os atletas, mas os responsáveis que os obrigavam a tomar as substâncias perigosas.
Todos querem ser os “melhores”. Para o efeito, muitos, não se importam de dar cabo da saúde, além de revelar uma faceta fraudulenta, pondo em causa a verdade dos factos. O que interessa isso? Desde que consigam ser famosos e ganhar umas boas massas…
Floyd Landis parece que produz testosterona a mais! Coitado, o que é que lhe tinha de acontecer, logo a testosterona que tem um importante efeito anabolizante. Afinal, o efeito foi da testosterona sintética e não da produzida pelos seus testículos.
Parece que a situação da dopagem é tão comum nos ciclistas que leva a tomadas de posição curiosas como a do adepto deste desporto, o ex-ministro da educação Marçal Grilo que, de acordo com duas citações transcritas ontem, no Jornal Público, parece aceitar esta prática: “Temos que ser realistas e, como um ex-ciclista me disse um dia, perceber que ninguém sob a Serra da Estrela, o Tormalet ou o Galibier a comer bifes com batatas fritas”. Nada mau para um ex-ministro da educação. Já agora gostava de lhe perguntar: - O senhor doutor também já usou algum dopingzito? Às tantas! Quem sabe se durante a experiência governativa…
O melhor é avisar o Floyd Landis que, não produzindo tanta testosterona endógena como queria que acreditássemos, passe a utilizar o Viagra. É verdade! Além do seu papel na disfunção sexual e na hipertensão pulmonar, descobriu-se ser uma excelente droga para aumentar a performance dos ciclistas quando se encontram em condições de hipoxémia. Assim, nas subidas das montanhas é só tomar o comprimido azul e mais ninguém o apanha. Palpita-me que os inibidores da 5-fosfodiesterase ainda acabam por parar à lista de substâncias dopantes.

 

Atenção, os nossos dopings, são apenas uns cereais e umas barritas energéticas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 05:32

Covilhã, Sabugal, Covilhã.

Domingo, 02.05.10

 Hoje às 9 horas, Cavaca, Chico Mendes, A. Lebre, Nuno Marques, Paulo Cruz, Fernando Caetano e Kevin, partimos rumo ao Sabugal, local onde nos encontramos com Paulo Jesus e Sérgio que vinham da Guarda, voltando novamente para a Covilhã.

Apenas um reparo, fotos muito poucas, o ritmo infernal imposto por algumas "lebres" impossibilitou tal acto.

 

Aquecimento ???

 

Começava a queimar.

 

E já de regresso, lá consegui esta foto, porque baixaram dos 40.

 

BOM DOMINGO A TODOS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 09:05

Covilhã-Chaves

Domingo, 02.05.10

 

Imagens J. Cavaca

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 03:00

Covilhã, Vide, Torre, Covilhã.

Sábado, 01.05.10

Participaram nesta agradável e impassível volta, Nuno Marques, Palmeirão, Cavaca, Paulo Cruz e Kevin. Medeiros fez a 2ª parte, do alto de Loriga para a Torre. Paulo Jesus, António Sá e Simões regressaram mais cedo por motivos pessoais.

Uma nota de estima e merecimento ao Paulo Cruz pela receptividade dos conselhos, fazendo assim uma óptima subida.

Também ao amigo Medeiros, pela sua presença e compreensão, que em tais situações meteorologicas, e subidas com este nivel de inclinação, é dificil o acompanhamento pessoal, sendo preferivel e apropriado cada um subir ao seu ritmo.

 

Alto da Portela, visivel o nevoeiro que pairava na Serra da Estrela.

 

Óptimo ritmo, invariável em toda a volta.

 

Apróximação  a Unhais da Serra.

 

Unhais.

 

Alto das Pedras Lavradas.

 

Passagem na bonita vila de Vide.

 

Iniciava-se aqui, a 280 metros de altitude, a subida até à Torre, (2000m de altitude).

 

Em poucos metros já se tinha uma bonita panorâmica de Vide.

 

Quase no alto de Loriga, uma visão da estrada que se tinha percorrido.

 

Iniciava-se a 2ª parte e a mais dura.

 

Previa-se chuva e nevoeiro, o que veio a acontecer mas por pouco tempo.

 

Chegada à Torre, ainda com muita neve e com a melhor média de sempre, restavam 20km de frio até à Covilhã.

 

AMANHÃ, SAÍDA DA SRA DO CARMO ÀS 9 HORAS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 08:00


Pág. 3/3