Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De Covilhã pela Lardosa.

Quinta-feira, 11.02.10

Percurso- Covilhã, Fundão, Alpedrinha, Lardosa centro, Barragem de Santa Águeda, Soalheira centro, Alpedrinha, Alcaide, Carvalhal, Capinha, Peroviseu e Covilhã.

 

Muito frio e vento esta manhã, vento que facilitou até à Lardosa, complicando muito no regresso, e a temperatura não passou dos 7 graus,  mas ciclismo está enlaçado com a natureza, e este desporto é tão ou mais generoso, quanto maior forem as dificuldades.

Uma curiosidade, é que o mesmo cão que nos acompanhou cerca de 8 km a 30 de Janeiro no Fundão, hoje fez-nos uma grande surpresa em Alpedrinha, quando me viu até ladrava de contente à minha volta, acompanhando-me então até ao alto da Gardunha, descolando só quando virei para o Alcaide.

Próxima volta talvez amanhã, é que Sábado poderei não estar presente.

 

Boas pedaladas para todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 15:45

Ultimos ajustes da bicicleta.

Quinta-feira, 11.02.10
Comprimento e ângulo do avanço

Depois de escolhido o quadro com as medidas correctas, e posicionado o selim, um dos ajustamentos finais é o do COMPRIMENTO E ÂNGULO DO AVANÇO que suporta o guiador. O objectivo é, agora, optimizar a posição do tronco do ciclista sobre a bicicleta. São duas as variáveis do avanço: comprimento e ângulo; a escolha dos valores correctos para as duas variáveis deve ser feita em simultâneo.

 

 

 

NA BICICLETA DE ESTRADA

Um dos critérios que pode ser utilizado para ajustar o COMPRIMENTO DO AVANÇO é função de uma linha imaginária vertical traçada a partir do nariz do ciclista, quando está sentado no centro do selim, em andamento, as mãos no guiador, os braços dobrados, em posição normal e confortável, e a olhar para o eixo da roda da frente, este não se deve ver, deve ficar tapado pelo guiador. Outro critério tomado em consideração é a distância entre o cotovelo e o joelho do ciclista, quando as duas articulações estão o mais próximo possível. Com o ciclista na posição acima descrita e a bicicleta a avançar em linha recta, entre o joelho e o cotovelo deve existir uma distância de 2 a 5 cm. O ÂNGULO DO AVANÇO permite, por outro lado, ajustar o desnível entre a parte superior do selim e o guiador. Para ciclistas de estatura normal, o guiador deve estar 5 a 8 cm abaixo do selim; para ciclistas de estatura elevada o desnível pode atingir os 12 cm, enquanto que para ciclistas de estatura baixa não será superior a 5 cm.

Boas pedaladas.

Amanhã falamos de alimentação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 07:36