Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



De Covilhã por Sobral S. Miguel.

Quarta-feira, 06.01.10

Perfil da Volta.

Percurso; Covilhã, Tortosendo, Paul, Ourondo, Casegas, Sobral de S. Miguel, Alto Pedras Lavradas, Unhais da Serra e Covilhã.

 

Em dia de Reis, faltou um, mas o mago David Fernandes reaparece, e não fosse ele, eu teria ído sózinho. Às 9 horas saímos do Periferia para a planeada volta numa manhã algo fria, mas aquecida com a boa disposição e o característico terreno destas zonas, um sobe e desce constante.

 

À saída de Paul, o verde das terras húmidas é abundante.

 

O nosso amigo David vem com apetite,,,e de pedalar também.

 

Casegas à vista, e a Serra da Estrela com neve.

 

Paragem obrigatória na bonita aldeia de Casegas.

 

Uma nota para um piso novo, que bem podia estar melhor, mas aceitável, entre Casegas e Sobral S. Miguel.

 

Quase no alto das Pedras Lavradas.

 

Das Pedras Lavradas, uma panorâmica da Serra da Estrela.

 

Apróximação a Unhais da Serra.

 

Já no centro de Unhais da Serra.

 

Alto do Cabeço, restavam 8 km para um banho quente.

 

SÁBADO HÁ MAIS 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por José Cavaca às 08:12


4 comentários

De bcmantunes a 07.01.2010 às 09:38

Ora viva, amigo José Cavaca, os meus cordiais cumprimentos.
Quero estender os meus cumprimentos a todos os bem intencionados que o acompanham.
Os primeiros posts do ano de 2010, demonstram bem, que está no ciclismo com conhecimentos, como resposta silenciosa a atitudes serôdias, a alguém que devia tomar como boa a frase; Quem vai vai, e quem está está. Se são limitados, o melhor é roerem as unhas, ou frequentarem um curso intensivo de cidadania, pode ser que melhorem.
Caro amigo, gostei particularmente, de terem feito aquele percurso. Subir às Pedras Lavradras, por ali não deve ser fácil. Mas no sentido descendente, também não será, devido à falta de qualidade da estrada «M511». Se aquela estrada estivesse em boas condições, outro galo cantaria às adeias que ficam na rota daquele "trilho". Tanto sofrimento que se atenua com umas luzes de Natal... É preciso que haja alguém que diga as coisas... Falar da «M511», estrada entre Casegas e Sobral de S. Miguel, da maneira como o fez, é ser bonzinho. Compreendo... Dizer mal não adianta... As Gentes daquelas Aldeias agradecem que a requalificação se faça! Eu estou no Estoril, mas fico triste quando vejo gastar tanto dinheiro em eventos como o Red Bul Air Race, esquecendo que existem Populações que há mais pequena emtempérie ficam isoladas do resto do País. Podiam fazer cidades geminadas, com o intuto de ajudarem financeiramente as Aldeias do interior mais desfavorecidas. Certamente, teríamos um País mais homogénio. Melhor para todos! Não é preciso fazerem estradões... Bastava fazerem estradas que não nos dessem cabo da saúde, como disse o amigo Cvaca, em posts anteriores. Caríssimo, J Cavaca, estas coisas não se podem resolver com a nossa conversa, infelizmente. Os interesse, e os desinteresses, é que ditam. Quero partilhar convosco uma pescaria que o meu cunhado e eu realizámso no Rio Zêzere, a montante da ponte do Ourondo. Aqui: » http://terras-e-gentes.blogs.sapo.pt/
Um abraço,
Belchior Madeira Antunes

De José Cavaca a 07.01.2010 às 19:34

Caro amigo Antunes, uma vez mais grato pela visita e pelo comentário, grato também pela frase dos bem intencionados, pois quanto aos outros, é como o amigo Antunes diz, "que roam as unhas". Quanto à estrada M511, de Casegas a Sobral de S. Miguel a coisa ainda escapa, agora de Sobral até ao alto das Pedras Lavradas parece que lavraram a estrada e não as pedras, não está má, está péssima, causa dor passar por ali,,,e nós já só a fazemos no sentido ascendente porque a velocidade é baixa, descer nem pensar. Amigo Antunes, adianta sempre dizer qualquer coisa, alguém nos há-de ouvir, silêncio é permitir,,,e ainda há por aqui estradas que são o espelho de alguns responsáveis. Grande abraço cá das gentes da Covilhã.

José Cavaca

De José Cavaca a 07.01.2010 às 19:43

Esqueci escrever algo ainda sobre essa M511, é que toda aquela zona é de uma beleza rara, lamento que, a não ser que as estradas melhorem, tenha sido uma das ultimas vezes que percorremos a estrada entre Sobral e alto das Pedras Lavradas, falo em nome de todos os meus colegas, já ninguém quer percorrer aquela estrada.

José Cavaca

De bcmantunes a 08.01.2010 às 21:45

Ora viva, amigo J. Cavaca, os meus cordiais cumprimentos.
Concordo com tudo o que relata sobre o troço da M511 entre Sobral de S. Miguel e as Pedras Lavradas. É uma dor de alma! Não era preciso um estradão, mas se houvesse uma estrada que desse para se poder parar e apreciar a paisagem, seria maravilhoso. A região teria muito a ganhar se aquela variante estivesse em boas condições. Como diz, e muito bem! Descer de Pedras Lavradas até Sobral de S. Miguel, de bici de estrada, nem pensar! Se chegasse a Sobral S. Miguel, era para mudar de rodas.
De vez em quando ainda desço por lá. Digo sempre que é a última vez. De Casegas para Ourondo não está melhor! Fica aqui o convite aos Srs. Autarcas para se deslocarem a Casegas, e verão...
Sim, vale sempre a pena falar. Estando as vias de comunicação em boas condições até as famílias se visitam mais.
O seu blog, é, um excelente desafio para que os responsáveis pelas rodovias dos concelhos da Covilhã e Fundão, saiam das cidades e vão dar uns passeios pelos "trilhos" a que o amigo Cavaca faz oportunos reparos.
Espera-se e deseja-se que seja ouvido e atendido.
Caríssimo, J. Cavaca,
um abraço,
Belchior Madeira Antunes

Comentar post